Moradores reclamam de “pedregulhos” em praia de Amaralina; problema já foi causa de acidente

A obra de requalificação da orla de Amaralina é mais uma vez alvo de questionamentos entre os moradores da região. Apesar de a primeira parte, que compreende a área entre o quartel e o Largo das Baianas, ter sido entre no último dia 7 de agosto, o espaço segue com alguns problemas de acabamento. Uma das falhas apontadas pelos frequentadores do local diz respeito à grande quantidade de pedregulhos e “cascalhos” de obra deixados em diversos pontos da areia. Segundo os moradores, antes do início da requalificação, as pedras ficavam abaixo ou coladas à balaustrada.

De acordo com o funcionário público Augusto Dias, conhecido como “Zé Piranha”, um dos líderes da turma do futevôlei do “malaô” (como é batizada a região da praia próximo ao Largo das Baianas), o problema acaba inviabilizando a pratica esportiva na localidade.

“Queríamos chamar à atenção da prefeitura, que concluiu essa obra magnifica da orla de Amaralina, que a praia também é utilizada para a prática de esportes, no meu caso, o futevôlei. Temos também o baba, a caminhada, o futevôlei e o frescobol…  A empresa responsável pela obra retirou várias pedras gigantes dos seus locais de antigamente e não colocaram no lugar de origem. Isso tornou impraticável a prática do esporte na nossa praia”, denuncia Augusto.  

Segundo Dias, o problema já foi causa de um grave acidente. “Na ultima semana um rapaz, que inclusive joga o futevôlei conosco, foi descer a balaustrada pensando que areia estava de boa, e acabou surpreendido com o pedregulho. Ele teve uma fatura na tíbia e está internado no HGE, onde fará uma cirurgia. Olha que esse rapaz é uma pessoa que costuma vir à praia com frequência e portanto conhece o local…”, relata.

Rafael Santos, mais conhecido como “Djá”, morador do Vale das Pedrinhas e também adepto do futevôlei reitera a denúncia do companheiro e cobra providências:  “O que está acontecendo com a obra de Amaralina? Foi inaugurada a praça, mas não foi mostrado o que eles fizeram na areia. Retiraram as pedras gigantes que ficavam encostadas nos muros e colocaram no meio da praia, onde o pessoal costuma praticar o seu esporte. E se houver acidentes, quem se responsabilizará?

“Eles já estão indo embora e deixaram as pedras no meio do caminho, Seria bom que quem fez a obra supervisionasse isso”, completou.

O autônomo Manoel Filho, morador de Amaralina, faz coro às reclamações, questiona o prefeito ACM Neto e lembra um outro fato, registrado em matéria do Nordesteusou, sobre problemas de estrutura na parte inferior da balaustrada, na região do Budião (lembre aqui).

“É um absurdo que a Prefeitura ao termino da obra da nova orla de Amaralina não tenha a fiscalização necessária para recolher o entulho que eles deixaram em nossa praia, que sempre foi uma praia limpa e hoje está cheia de pedra e resto de material de construção. Inclusive uma parte da obra foi feita “meia boca”, como por exemplo a parte da balaustrada da Praça do Budião, que por baixo estão com os vergalhões expostos para quem quiser ver.

E as pedras, senhor prefeito? Eu vou ter que colocar em minha cabeça? Sou que vou ter que tira-las? Por favor, veja quem é o responsável e mande retira-las da nossa praia. A areia da praia de Amaralina está um verdadeiro canteiro de obra.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra) que, através da sua assessoria de imprensa, “que os pedregulhos na areia da praia em Amaralina estão sendo retirados de forma gradativa”.

“Quando ao acabamento mencionado, esclarecemos que não existem serviços pendentes no trecho entregue no início do mês. Informamos ainda que a conclusão da segunda etapa da requalificação da orla de Amaralina está prevista para outubro. Vale salientar que o Decreto de proibição do uso das praias por conta da pandemia ainda está em vigor”, disse o órgão em nota enviada ao NES.

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU