Um mês após entrega, obra da orla de Amaralina segue inacabada; Prefeitura se omite

Muito esperada pelo moradores da região, a obra de requalificação da orla de Amaralina foi parcialmente entregue no dia 7 de agosto. A nova praça Antônio Cesar Pitta, a reforma do Largo das Baianas e a “Baiana Azul de Amaralina”, de autoria do artista plástico Bel Borba, deram nova vida à um dos mais belos cartões postais da cidade. Entretanto, nem tudo são flores: um mês após a entrega do primeiro trecho (do Quartel de Amaralina até o Largo) a obra chegue cheia de problemas de acabamento e abandonada pela Prefeitura de Salvador, responsável pela intervenção.

Pedregulhos e cascalhos, oriundos da obra, foram deixados na areia da praia. Além disso, o trecho da orla, na região da antiga escola Cupertino de Lacerda, segue com desnivelamento da areia (ver foto). Em matéria publicada pelo NES no último dia 19, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), afirmou não haver serviços pendentes no referido trecho.

A reportagem entrou novamente em contato com assessoria de comunicação da Seinfra, que afirmou que a demanda é responsabilidade da Superintendência de Conservação e Obras Públicas de Salvador (Sucop). A Sucop, no entanto, preferiu não se manifestar.

Com a palavra a Prefeitura de Salvador.

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU