É fake! Loló e cocaína não curam coronavírus

As substâncias passaram a ser indicadas como forma de combate e prevenção ao covid-19 nas redes sociais como forma de piada

Nos últimos dias a internet foi invadida com diversas notícias sobre uma suposta cura inusitada para o novo coronavírus: o uso das drogas cocaína e loló.

As substâncias passaram a ser indicadas como forma de combate e prevenção ao covid-19 de forma deliberada na web. As informações disseminadas pontuavam que drogas ilícitas seriam as mais eficazes na cura.

Ao site Metrópoles, de Brasília, o infectologista David Urbaez esclareceu a história, criada a partir de um meme na web. “Não há remédio para o coronavírus, da mesma maneira que não existe remédio para gripe”, explicou o médico da rede Exame/Dasa.

Vale lembrar que ambas as substâncias, tanto o loló (uma mistura de éter e clorofórmio), quando a cocaína (obtida a partir da folha de coca) são ilegais e podem causar dependência.

Até o momento, o Ministério da Saúde confirma 182 casos suspeitos da doença no país.

Na última sexta-feira (28) cientistas brasileiros sequenciaram o genoma do vírus 2019 n-CoV do primeiro caso confirmado do coronavírus em São Paulo, o que pode auxiliar na criação de vacina para a doença.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.