Rui visita Arena Fonte Nova horas antes de hospital de campanha começar a receber pacientes de Covid-19

Fotos do hospital sem Rui Costa: Mateus Pereira/ GOVBA

Os primeiros pacientes do Hospital de Campanha Arena Fonte Nova serão recebidos na unidade nesta sexta-feira (5). O espaço terá 140 leitos clínicos de média complexidade e mais 100 leitos de terapia intensiva (UTI), todos exclusivos para pacientes com sintomas graves de Covid-19. Os novos leitos de UTI são capazes de atender pacientes em estado grave e com condições especiais, como a obesidade, que necessitam de máquinas mais potentes. O atendimento na unidade será feito exclusivamente por meio da regulação da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

No início da noite desta quinta-feira (4), horas antes da abertura do hospital, o governador Rui Costa esteve no local e conferiu de perto como ficou a estrutura, após a conclusão da montagem dos leitos. “Amanhã, [o hospital de campanha] passa a funcionar com 20 leitos de UTI e 50 de enfermaria, a fim de responder a demanda que continua crescendo, embora a velocidade de transmissão esteja caindo. Com fé em Deus, não teremos, na Bahia, cenas vistas em outros estados, com pessoas morrendo nas portas dos hospitais ou até dentro de casa. Iremos abrir novos leitos, de acordo com a demanda apresentada pela regulação da Sesab”, afirmou Rui.

O governador aproveitou a oportunidade para fazer um alerta sobre a necessidade de pessoas que testaram positivo ficarem em casa. “Soube de relatos de pessoas contaminadas que seguem indo para a rua. Temos unidades de tratamento para receber pessoas com sintomas leves, que desejem permanecer por 14 dias e, assim, reduzir as chances de contaminar outras pessoas. Nós ainda pagamos uma bolsa de R$ 500”, lembrou.

Tratamento

Segundo a diretora-médica da unidade, Ledívia Sampaio, o Hospital de Campanha Arena Fonte Nova é um espaço disponibilizado pelo Governo do Estado para a atenção a pacientes de média e alta complexidade, infectados com a Covid-19. “Temos todo o material necessário, inclusive equipamentos para diálise e a assistência ventilatória, importantes diferenciais para que esses pacientes consigam recuperar a sua saúde. Temos também uma equipe de excelente formação e em número suficiente para dar atenção ao paciente”, explicou.

A diretora-médica destacou que a equipe é multidisciplinar, com intensivistas, clínicos e infectologistas. “Esses profissionais vão dar toda a assistência a esses pacientes que virão de Salvador ou do interior do estado e que precisem de alta complexidade ou não. A gente sabe que o coronavírus já atinge vários municípios do interior e essa é uma grande preocupação do Governo do Estado”.

Novos respiradores

O Hospital de Campanha Arena Fonte Nova recebeu, na última quarta-feira (3), 40 respiradores, doados pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) e Federação da Agricultura e da Pecuária do Estado (Faeb). O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, ressaltou a importância da aquisição para o combate ao coronavirus. “São 40 equipamentos que vão atender pelo menos 80 pacientes por mês, que se encontram em situação mais grave. Parte dessas máquinas será instalada aqui e parte no Hospital Espanhol”.

O secretário informou também sobre o recebimento de 60 respiradores enviados pelo Ministério da Saúde e que, até o fim de semana, mais equipamentos devem ser entregues pelo ministério. “Temos ainda aquisições feitas pelo próprio Governo do Estado que têm chegado constantemente”.

Como ser parceiro

As instituições que quiserem fazer doações para o combate ao coronavirus na Bahia podem procurar o Governo do Estado. “As pessoas podem obter todas as informações para doação no site da Sesab (www.saude.ba.gov.br). Doações de empresas e pessoais podem ser feitas através da Casa Civil, da Secretaria do Planejamento ou da própria Secretaria da Saúde”, acrescentou Vilas-Boas.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.