Polícia interrompe live de Anderson Talisca em Lauro de Freitas

Jogador nega a versão, mas confirma que a PM esteve no local

Talisca afirmou que transmissão seria encerrada por conta do parente de um músico (Foto: Reprodução)

O jogador Anderson Talisca teve a live interrompida e foi advertido pela Polícia Militar na noite deste domingo (17). Talisca fazia transmissão ao vivo com a sua banda, a Swing do T10, quando o evento precisou ser interrompido. 

A live estava sendo realizada em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, mas o município adotou o toque de recolher entre às 20h e 5h.  Em nota, a Polícia Militar informou que não houve prisão e o que os agentes apenas auxiliaram a Força Tarefa de Lauro de Freitas na fiscalização do evento. 

“De acordo com a 52ª CIPM, não houve prisão. A unidade atuou em apoio à Força Tarefa do município de Lauro de Freitas que é composta pela Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Settop, Semarh, Sedur e Polícia Civil”, diz a nota da PM.  

Já a prefeitura de Lauro de Freitas disse em nota que  “Anderson Talisca foi notificado por realizar atividade de emissão sonora, na noite deste último domingo (17). O ato ocorreu durante a Operação de Segurança que fiscaliza o cumprimento das medidas de controle de circulação noturna, das 20h às 5h do dia seguinte, estabelecida pelo decreto n° 4.623. Equipes da Prefeitura e da Polícia Militar chegaram ao Condomínio Parque Encontro das Águas, localizado na Estrada do Coco, por volta das 21h, após receber uma denúncia encaminhada pelo Centro Integrado de Mobilidade Urbana (CIMU)”.

“A denúncia de poluição sonora foi feita por condôminos através telefone do 156. A atividade realizada pelo atleta, uma transmissão ao vivo de show musical, foi encerrada sem nenhuma resistência após a abordagem das equipes. A notificação emitida é referenciada pelo decreto n° 4.596, em vigor desde o dia 25 de março, que proíbe a realização de qualquer ação que implique emissão sonora, independente da gradação de decibéis, através de qualquer equipamento de som”, continua.

No momento da abordagem, não havia aglomeração no espaço em que a live era realizada. 

Durante a transmissão, Talisca chegou a justificar o fim da apresentação afirmando que um familiar de um músico havia sofrido um problema de saúde. 

“Aconteceu uma situação muito chata. Um familiar de um dos nossos músicos… Acabou acontecendo uma situação muito chata. Em respeito a esse músico, a gente vai encerrar a live aqui (…) Um músico nosso que a gente tem com muito carinho. Não vou falar o nome para não ficar chato, mas a gente vai respeitar isso. Estamos encerrando a live nesse momento”, disse Talisca. 

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.