Feira para quitação de dívidas começa nesta segunda em Salvador

Serasa Limpa Nome vai até dia 31 com descontos de até 98%

Desta segunda-feira, 09, até o dia 31, acontece em Salvador o Feirão Serasa Limpa Nome, para a renegociação de dívidas. A agência do Serasa na capital irá receber e auxiliar consumidores em suas negociações. Em dezembro de 2019, Salvador contava com 1.077.575 inadimplentes, a terceira colocação no ranking de cidades com maior número de inadimplentes no Brasil.     

Na edição anterior do feirão, realizada em novembro de 2019, mais de 4 milhões de acordos foram fechados, resultando em mais de 5 bilhões de reais em descontos concedidos. Desde fevereiro os consumidores de todo o país já podem renegociar dívidas atrasadas e/ou negativadas através do site do Serasa Limpa Nome.

O feirão acontece nas agências físicas, para quem não tem acesso a internet, e no site. Quem pagar os acordos à vista, concorrerá a um jantar com a cantora  Daniela Mercury, estrela da campanha Limpa Nome deste ano. Dois consumidores serão sorteados para conhecê-la, em Salvador, com tudo pago pela Serasa e direito a um acompanhante.

Empresas

Dívidas de empresas também estão disponíveis para negociação na plataforma. Para esse formato, o serviço já oferece parceria com 4 empresas: Recovery, Claro, Net e Ativos.     

O site do Feirão Serasa Limpa Nome permite a renegociação diretamente com os credores e de qualquer lugar. As empresas participantes são: Itaú, Banco do Brasil, Santander, Recovery, Claro, Net, Embratel, Avon, Ativos, Anhanguera, CredSystem, Sky, Oi, DI Santinni, Ipanema, Nextel, Unopar, Hoepers, BMG, Digio, Porto Seguro, Tricard, Crefisa, Cartão confiança (D’avó), Unic, Fama, Pitágoras, SoroCred, Uniderp, Unime, Itau Card, Hipercard, ConectCer, Elmo, Tenda, Energisa, Banco Original, Banrisul e EDP. 

Inadimplência   

Estudo da Serasa Experian, de dezembro de 2019, mostra que o número de consumidores inadimplentes no país chegou a 63.3 milhões, 1.5% a mais do que em dezembro de 2018, quando eram 62,4 milhões. O montante alcançado pelas dívidas até dezembro de 2019 foi de R$ 256 bilhões, com o valor médio de R$ 4.043,00.  

A maior concentração dos negativados tem entre 26 e 40 anos (37% do total). Em segundo no ranking de participação entre os inadimplentes estão pessoas de 41 e 60 anos, que correspondem a 34,2% do total.

A inadimplência está dividida praticamente por igual em relação ao gênero: 48,3% são homens e 46,6% são mulheres. A maioria das dívidas foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito, totalizando 27,8% do total. O setor de contas básicas, como energia elétrica, água e gás respondeu por 20,4% do total de débitos em atraso. O setor de varejo alcançou 12,3% do montante. Já o setor de telefonia respondeu por 11% da inadimplência.      

Estudo da Serasa Experian, de dezembro de 2019, mostra que o número de consumidores inadimplentes no país chegou a 63.3 milhões, 1.5% a mais do que em dezembro de 2018, quando eram 62,4 milhões. O montante alcançado pelas dívidas até dezembro de 2019 foi de R$ 256 bilhões, com o valor médio de R$ 4.043,00.  

A maior concentração dos negativados tem entre 26 e 40 anos (37% do total). Em segundo no ranking de participação entre os inadimplentes estão pessoas de 41 e 60 anos, que correspondem a 34,2% do total.

A inadimplência está dividida praticamente por igual em relação ao gênero: 48,3% são homens e 46,6% são mulheres. A maioria das dívidas foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito, totalizando 27,8% do total. O setor de contas básicas, como energia elétrica, água e gás respondeu por 20,4% do total de débitos em atraso. O setor de varejo alcançou 12,3% do montante. Já o setor de telefonia respondeu por 11% da inadimplência.      

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.