Veja as medidas restritivas que foram prorrogadas pela Prefeitura

Foto: Valter Pontes / Secom

Com o objetivo de conter a disseminação da Covid-19 na cidade, evitando o estrangulamento projetado para o sistema de saúde pública da capital em maio, a Prefeitura de Salvador anunciou hoje (04) a continuação de todas as medidas restritivas à circulação de pessoas, ampliando o isolamento social. Todos os decretos restritivos, que venceriam nesta segunda, a exemplo do fechamento dos shoppings. grandes lojas de rua (com excepcionalidades) e da suspensão das aulas, foram prorrogados para o próximo dia 18 (veja abaixo a lista de todas elas). O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto, em coletiva virtual no Palácio Thomé de Souza.

Segundo projeções feitas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a saturação dos leitos de UTI está prevista para ocorrer no dia 20 de maio. Já a saturação dos clínicos tem data provável antes, em 14 de maio. As projeções consideram a evolução da doença e os leitos para pacientes da Covid-19 disponíveis, incluindo parte das expansões feitas pelas redes municipal, estadual e privada contratualizada (atualmente são 933 no total), sendo 489 de UTI (a ocupação atual é de 27%) e 444 clínicos (34% preenchidos).

“Essa projeção só é possível graças a medidas restritivas que tomamos. Caso contrário, o cenário seria pior. Um dos exemplos disso é a taxa de letalidade na capital baiana, que ficou menor do que a nacional (3,6% contra 6,90%, no período de 28 de março a 3 de maio). Diante disso, e das projeções que temos, daí a necessidade de não relaxarmos agora nas medidas restritivas”, disse o prefeito.

Apelo ao interior – Durante a coletiva, da qual participaram o vice-prefeito Bruno Reis, o secretário municipal de Saúde, Leo Prates, e o presidente da Câmara Municipal, Geraldo Júnior, ACM Neto fez um apelo aos gestores do interior visando também evitar um colapso no sistema de saúde da capital. “A gente tem tomado todas as medidas para garantir e até ampliar o isolamento social, que é a forma mais eficaz de combater o coronavírus até agora. É fundamental que os prefeitos do interior façam o mesmo, sobretudo naquelas cidades mais populosas. As medidas de restrição devem ser acompanhadas de perto”, frisou.

Grupo de trabalho – ACM Neto também anunciou a criação de um grupo de trabalho que acompanha de perto a evolução das medidas restritivas nos bairros da cidade. “Podemos começar a adotar medidas que não são aplicáveis a toda cidade, mas em lugares onde estamos percebendo o descontrole da mobilidade. Um exemplo disso é a Avenida Joana Angélica, onde notamos um movimento acima do razoável. Esse grupo vai avaliar, por exemplo, interdições específicas de via ou do comércio local”, alertou.

Confira abaixo as medidas restritivas que foram prorrogadas pela Prefeitura até o dia 18 de maio:

* Suspensão das aulas na rede municipal e privada de ensino: Prefeitura já discute esforço para que ano letivo não seja comprometido, inclusive com cancelamento do recesso escolar e das férias.

* Suspensão das atividades em academias, cinemas, teatros, casas de espetáculo e demais equipamentos culturais.

* Shoppings e estabelecimentos comerciais correlatos também seguem fechados.

* Suspensão das atividades em clubes sociais, recreativos e esportivos.

* Fechamento das praias.

* Suspensão do comércio de rua para lojas acima de 200 metros quadrados de área total. Ficam de fora da determinação lojas de material de construção e limpeza; farmácias e aquelas que comercializam equipamentos ou insumos para a saúde; oficinas e autopeças; supermercados, padarias e açougues; e pet shops.

* Suspensão das atividades em boates, danceterias, clínicas de estética, restaurantes, bares, lanchonetes e lojas de conveniência. A exceção são para bares, restaurantes e lojas de conveniência que possuem delivery ou fazem entrega no balcão.

* Proibição de qualquer tipo de ação que implique na emissão sonora.

* Suspensão da realização de obras em imóveis habitados, salvo em casos emergenciais.

* Suspensão da exigência do pagamento pela Zona Azul.

* Uso obrigatório de máscaras.

* Limitação do público máximo de 50 pessoas em qualquer tipo de reunião na cidade.

* Retirada de 30% dos trabalhadores de call center e telemarketing, que devem fazer home office, assim como afastamento imediato dos funcionários acima de 60 anos, gestantes, pessoas que possuem histórico de doenças respiratórias ou crônicas e que utilizam medicamentos imunossupressores.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.