Professor de Educação Física do Nordeste de Amaralina dá dicas de como manter a saúde física durante a quarentena

Reprodução/Facebook

Desde o início da quarentena, o governo vem tomando medidas protetivas para controlar o avanço da pandemia do novo Coronavírus. Com isso, parques foram fechados, foi proibida a circulação de pessoas nas praias e praças públicas e as academias encontram-se fechadas.

Mas não é por conta do Coronavírus que devemos parar de manter a saúde física em dia. Marcos Silva, instrutor da Academia Nordeste Fitness, nos dá dicas sobre como podemos nos exercitar e manter o ritmo durante a quarentena.

” Pra manter uma boa saúde física durante o isolamento social é importante lembrar que o exercício físico traz bastante beneficio, dentre eles o aumento da imunidade que ajuda no combate ao Covid-19 ” , conta.

Para aqueles que antes não tinham o costume da prática regular de exercícios e pretendem começar agora, é necessário prestar bastante atenção às recomendações ” Não deve haver exagero na prática, principalmente para aqueles que não tinham o costume anteriormente. O exagero pode causar o efeito contrário, baixando a imunidade. A dica para as pessoas que não treinam, é começar com exercícios leves como por exemplo a dança, já que a pessoa que nunca praticou atividade física terá dificuldade para dosar a intensidade sem o acompanhamento de um profissional. ” explica.

E aqueles que já treinam, terão o grande desafio de adaptar os aparelhos da academia ao que se tem em casa, como explica o instrutor:” Já que em casa não temos a mesma variedade de aparelhos e de pesos de uma academia, fazer exercícios com o próprio corpo diminuindo a cadência e o tempo de descanso é uma boa opção. ”

Existe uma variedade de atividades físicas que podem ser feitas dentro de casa,  tanto para quem está começando como para aqueles que já treina. “Há uma série de exercícios, como por exemplo polichinelos, seja ele simples, frontal ou cruzado, corrida estacionada que pode elevar os joelhos e os calcanhares, agachamento com salto, flexão de braço, prancha, abdominais, burpee, dentre outros. Lembrando sempre de fazer alongamento antes de iniciar os exercícios, e manter uma rotina de duas a três vezes por semana. O legal é que dá pra fazer bastante coisa sem sair de casa. Ainda que alguém não esteja no grupo de pacientes de risco, podem ser transmissores do Covid sem ao menos apresentar sintomas, então vamos prevenir e ficar em casa. ” alerta.

Ar livre – Vale lembrar que caminhadas e atividades físicas ao ar livre ainda não foram proibidas pelos governantes. A médica Clara Rodrigues de Oliveira, também professora da UFMG, fez algumas declarações sobre o tema em entrevista concedida ao site Hoje em Dia nesta última terça feira (31) :

 “A prática de atividade física é importante para a promoção da saúde biopsíquica do indivíduo mas, ao praticá-la em lugares públicos, principalmente nos núcleos urbanos, o indivíduo aumenta sua chance de contato social e, portanto, a chance de disseminação do vírus, mesmo que tente seguir a recomendação de se manter afastado de outras pessoas. Se os espaços públicos estão mais vazios atualmente é justamente pelo fato de outras pessoas estarem entendendo a importância de mantermos, neste momento, o distanciamento social. É fundamental que todos nós, como cidadãos, respeitemos essas orientações”, explica.

COMPARTILHAR
Lais Lopes
Estudante de Jornalismo, ativista de todas as causas, amante da literatura, escritora e poetisa, cristã, lutando como uma garota e sempre em busca do conhecimento!