Coronavírus: funcionários de posto de saúde Sabino Silva estão sendo obrigados a trabalhar mesmo sem desinfecção da unidade

Após a divulgação de cinco casos de Coronavírus entre a equipe de colaboradores, o clima é de apreensão no posto de saúde Professor Sabino Silva, no Nordeste de Amaralina. Na manhã desta segunda-feira (4), funcionários da unidade entraram em contato com a equipe do Nordesteusou para relatarem a situação de risco em que estão sendo colocados.

De acordo com a denúncia, os funcionários estão sendo “obrigados a trabalhar mesmo sem a necessária desinfecção do posto, que está na programação da Secretaria Municipal de Saúde, mas ainda não tem data para ocorrer.

Um protesto ocorre nesse momento em frente à unidade, onde os funcionários se recusam a entrar na unidade.

“Cinco profissionais testaram positivo para corona na unidade e a secretaria quer que trabalhem sem ter feito a desinfecção. Os funcionários estão do lado de fora aguardando uma posição”, disse um dos denunciantes.

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU