Coronavírus: EUA registram quase 4,5 mil mortes em 24 horas

A patient under respiratory assistance is escorted to the Strasbourg University Hospital by members of the medical staff of the SAMU-SMUR emergency services who wear protective suits and facemasks, in Strasbourg, on March 16, 2020 during a COVID-19 outbreak hitting Europe. - French president will speak on television at 8:00 (Paris time) on March 16, 2020 to announce new measures to fight the growing coronavirus epidemic, said the Elysee. The balance sheet of the epidemic climbed to 127 dead and 5,423 confirmed cases in France. (Photo by Patrick HERTZOG / AFP)

Os Estados Unidos registraram, nas últimas 24 horas, o recorde de 4.491 mortes pelo novo coronavírus, segundo a contagem em tempo real da Universidade Johns Hopkins. De acordo com a instituição, o país ultrapassou a marca de 33 mil vítimas da covid-19.

Os EUA são o país com mais mortes pela doença, à frente da Itália (22.170 óbitos), Espanha (19.315) e França (17.941). Até o esta quinta-feira, 16, foram notificados 671.425 casos no território americano. Com mais de 14 mil mortes apenas no Estado de Nova York, a cidade homônima é o epicentro da pandemia no país.

Apesar desse contexto, o presidente Donald Trump divulgou seu plano para começar a reabrir a economia, assegurando que “já passou” o pico da pandemia. Trump sugeriu que os Estados menos afetados poderão suavizar suas restrições antes de 1º de maio.

A proposta, dividida em três fases, não será colocada em prática imediatamente e nem de uma vez. Cada Estado decidirá quando recomeçar as atividades e se isso acontecerá no território inteiro simultaneamente ou em regiões específicas.

Em coletiva de imprensa na Casa Branca, Trump disse que conversou com os governadores do país e que a decisão de reabrir os estados será deles. “Meu governo está emitindo novas diretrizes federais que permitirão que os governantes adotem uma abordagem deliberada e em fases para reabrir seus Estados”, afirmou o presidente. “Se Estados precisarem permanecer fechados, permitiremos que façam isso”, acrescentou.

Para iniciar o plano de reabertura, o Estado precisa cumprir critérios estabelecidos pelo Centro de Controle de Doenças (CDC) americano e pela Força Tarefa de combate ao coronavírus da Casa Branca. O principal critério exigido é a documentação da queda sustentada de casos de coronavírus por 14 dias seguidos. (Com agências internacionais).

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.