Conheça o drama vivido por “Galego”, figura carismática e querida do Nordeste de Amaralina.

O padeiro sofreu um grave acidente domestico e conta com ajuda de amigos e familiares para sobreviver.

Crispiniano de Jesus Santos, mais conhecido como “Galego”, 45 anos, teve a vida mudada após sofrer um grave acidente domestico no mês de abril. Seu carisma, alegria e bom humor, suas marcas registradas, chamavam à atenção dos frequentadores de uma das principais panificadoras da comunidade. 

Galego trabalhou por um ano como padeiro em um estabelecimento no Vale das Pedrinhas. Durante esse período ganhou fãs e admiradores pela forma que conduzia as vendas. Como nos conta Marcia da Paixão: “Sempre afetuoso e solicito para com todos. Um querido. Jamais saímos de lá sem levar o “pão” e um sorriso no rosto”, assegura a dona de casa e cliente do estabelecimento.

O homem alegre teve sua vida brutalmente transformada após cair de uma altura de 3 metros e quebrar o braço e a clavícula, além de hematomas no cérebro. Afastado do seu ofício Galego passou a conviver com uma série de dificuldades, uma vez que o salário adquirido na panificadora era a única fonte de renda da família. 

“Tive uma serie de complicações, além de paradas cárdicas. Fiquei em coma induzido no HGE. Dias difíceis. Labutei por meio de aparelhos e cirurgias a fim de continuar a viver. Fiz duas cirurgias uma para descomprimir o cérebro e uma na fratura do punho e da clavícula. Fiquei debilitado e com 30% de chance de morrer”, explicou.

Após 12 dias internado, Galego recebeu alta e foi liberado para se repousar em casa. Porém, surgiu um novo percalço: “Fui levado para a casa de um irmão, pois a minha estava pingando e molhando, sem condições de abrigo. Com ajuda de amigos e familiares custearam a laje que minimizou os danos causados pela chuva, mas ainda muito precisa ser feito, rebocar toda lateral, por fora, colocar piso, mexer na parte elétrica entre outros problemas”, desabafou o padeiro.   

Debilitado, Crispiano vem contado com a ajudade amigos, para além da alimentação custear a compra dos remédios: “Mesmo com ajuda das pessoas, não estamos conseguindo nos manter durante esse período de crise, pois o benefício do INSS- Instituto Nacional de Seguro Social só foi dado durante dois meses não consecutivos. Tão delicado e duro esse contexto, mas toda e qualquer ajuda é bem-vinda”, completa.

Para ajudar esse pai de família com algum tipo de doação os interessados devem entrar em contato através do Whats App:

(71) 9-8665-0294- Whatsapp- Galego

COMPARTILHAR
Luis Lago
Amante da Literatura, apaixonado pelas Letras. Discente de Letras Vernáculas e Língua Inglesa, poeta, escritor , blogueiro, professor e Repórter do site NES.