Rio estuda protocolo para escolher quem vai ocupar leitos

Casos de covid-19 têm sobrecarregado os hospitais públicos do estado

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro está analisando um protocolo que visa estabelecer quem receberá um leito nos hospitais do estado, caso as unidades atinjam capacidade máxima de atendimento. A informação é da Agência Brasil.

O aumento do número de casos de covid-19 tem sobrecarregado os hospitais públicos, e principalmente os leitos de terapia intensiva (UTI).

O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, acredita que, se o número de infecções continuar crescendo, em breve não haverá vagas para todos os pacientes.

O protocolo está sendo preparado em parceria com o Conselho Regional de Medicina (Cremerj), a Academia Nacional de Cuidados Paliativos, Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, da Sociedade de Terapia Intensiva e a Universidade Federal Fluminense, entre outras instituições.

De acordo com a Secretaria de Saúde, estão sendo consideradas práticas utilizadas em países como Espanha e Estados Unidos. A ideia é evitar o maior número de mortes.

COMPARTILHAR
Voz das Comunidades
No ano de 2005, época em que a mídia tradicional nem se quer mencionava o que existe de bom nas favelas e os verdadeiros problemas sociais que os moradores enfrentam no dia-a-dia, foi quando um menino de 11 anos de idade, aluno de uma escola municipal, decidiu criar um jornal pra comunidade do Morro do Adeus, uma das 13 que formam o Conjunto de Favelas do Alemão, pra mostrar tudo o que acontecia na sua comunidade.