Codesal espera chuva menos intensa e concentrada nos primeiros dias de agosto

Durante todo o mês, a precipitação média deve ficar em 133,5 milímetros este mês; julho registrou volume de 254,4 milímetros

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) espeera um volume de chuvas menor em agosto frente a julho – média de 133,5 milímetros, ante 254,4 milímetros do mês passado. As maiores taxas de precipitação devem acontecer nos primeiros 10 dias do mês, com redução gradativa até o fim de agosto. Setembro costuma ser um mês mais seco.

As previsões para este mês foram elaboradas após reunião com pesquisadores do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, órgão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A temperatura mínima esperada para agosto é de 19º e a máxima é de 31º. Esse mês também é conhecido pela incidência de ventos mais fortes, com até 40km/h.

Balanço

Durante o mês de julho, a Codesal realizou 1.472 vistorias. Houve 368 ameaças de desabamento, 155 deslizamentos de terra, 267 orientações técnicas, 233 ameaças de deslizamentos, 102 infiltrações, entre outras ocorrências. Uma morte foi registrada devido ao desabamento de uma marquise no bairro de Periperi.

“Atribuímos a redução de ocorrências graves aos investimentos feitos na atual gestão em projetos preventivos, tecnológicos e às frequentes atividades educativas realizadas nas comunidades e escolas”, afirmou o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macedo.

Ainda segundo a Defesa Civil, Salvador registrou, entre março e junho, período tradicionalmente mais chuvoso, os maiores índices pluviométricos dos últimos 36 anos:1.540,8 mm, quando a média histórica é de 977,9 mm.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.