Após confirmação de Covid-19 na BA, escolas públicas vão debater o assunto

A ideia é desenvolver rodas de conversa, oficinas e palestras sobre o tema

O avanço no número de infectados pelo coronavírus e a confirmação, nesta sexta-feira (6), de um caso na Bahia virou motivo de debate nas escolas pública do estado. A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está orientando as unidades para que adotem medidas que possam contribuir na prevenção ao Covid-19.

A orientação é para que as unidades escolares implementem ações sociopedagógicas como, por exemplo, rodas de conversa, oficinas e palestras, para a disseminação de informações. Outro ponto é estimular os estudantes e suas famílias a seguirem as devidas recomendações de prevenção ao coronavírus.

A SEC ressaltou que as formas de transmissão do vírus ainda estão em processo de investigação, mas que já se sabe que qualquer indivíduo, que tenha contato próximo (cerca de um metro) com outro que apresente sintomas respiratórios, está em risco de ser exposto ao agente infeccioso.

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, com o toque ou aperto de mão e contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

A Secretaria frisou que ações preventivas já são desenvolvidas nas unidades escolares por meio de programas e projetos voltados à Educação Ambiental e à Promoção da Saúde na Escola. No entanto, alerta sobre a importância do engajamento de toda a comunidade escolar neste processo de prevenção e reforça para a importância de as escolas adquirirem o álcool em gel para uso pela comunidade escolar.

Escolas públicas municipais e instituições privadas de ensino também estão adotando as mesmas medidas para conscientizar os estudantes e proteger a comunidade estudantil da contaminação do Covid-19.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.