2 de julho: Conheça os heróis da luta pela independência do Brasil na Bahia

O Dia da Independência do Brasil na Bahia, comemorado nesta quinta-feira (2), terá atos comemorativos simbólicos no Largo da Lapinha, com acesso liberado apenas às autoridades civis, militares e imprensa identificada, para evitar aglomerações.  Segue de forma resumida a atuação de nossos heróis, fundamentais para a independência da Bahia, declarada no dia 2 de julho de 1823.

Maria Quitéria

Maria Quitéria é considerada a maior heroína das lutas pela independência baiana. Entrou voluntariamente no Exército para lutar contra as províncias que não reconheciam Dom Pedro como imperador. Foi para o Exército escondida do pai, porém, após duas semanas foi descoberta, mas o major José Antônio da Silva Castro não permitiu que ela fosse desligada, por reconhecer sua disciplina militar e habilidade com as armas. Maria Quitéria participou da defesa da Ilha da Maré, da Pituba, da Barra do Paraguaçu e de Itapuã. Reformada com o soldo de alferes, Maria Quitéria voltou para a Bahia com uma carta do imperador dirigida a seu pai, requerendo perdão pela desobediência. Morreu aos 61 anos de idade no anonimato.

Joana Angélica

A história de Joana Angélica ficou marcada pelo sacrifício da própria vida ao enfrentar o exército português. Aos 20 anos e de família abastada, optou pela vida monástica no Convento de Nossa Senhora da Conceição da Lapa, em Salvador. Com a revolta dos soldados brasileiros contra a nomeação do brigadeiro lusitano Inácio Luís Madeira de Melo para comandante das armas da província (1822), soldados portugueses derrubaram a porta do convento a golpes de machado. Joana Angélica enfrentou os soldados lusitanos e teve o peito atingido por baionetas e faleceu pouco depois. Tornou-se a primeira mártir da grande luta.

Maria Felipa

Maria Felipa de Oliveira é conhecida pela população da Ilha de Itaparica como “Heroína Negra da Independência”. É descrita como uma negra alta e forte, que vestia saias rodadas, bata, torso e chinelas. À frente de um grupo de mulheres e homens de diferentes classes e etnias, fortificou as praias com a construção de trincheiras, organizou o envio de mantimentos para o Recôncavo e vigilância das praias, feito dia e noite, a fim de prevenir o desembarque de tropas inimigas além de participar ativamente de vários conflitos. Liderou aproximadamente 40 mulheres na defesa das praias de Itaparica. Armadas com peixeiras e galhos de cansanção surravam os portugueses para depois atear fogo aos barcos usando tochas feitas de palha de coco e chumbo.

Corneteiro Lopes

O corneteiro Luís Lopes protagonizou uma das passagens fundamentais na Batalha de Pirajá. O exército português era mais numeroso, melhor equipado e treinado e a vitória era dada como certa. Diante da iminente derrota, o Comandante Barros Falcão ordenou o recuo das tropas brasileiras. Entretanto, em vez do toque de recuar, o corneteiro Luís Lopes deu o sinal para a cavalaria avançar e, em seguida, o de degolar. A tropa lusitana acabou partindo em retirada, supondo que os brasileiros tinham recebido reforço. A história do corneteiro é colocada em questionada, devido ausência de documentos históricos que comprovem a sua existência, além do episódio soar como lendário.

General Labatut

O general Pierre Labatut foi contratado por D.Pedro I com a missão de liderar o exército baiano contra os portugueses. Alguns historiadores classificam o papel dele como muito importante, pois Labatut teria conseguido ordenar e disciplinar os combatentes que expulsaram os portugueses

José Joaquim De Lima e Silva

Comandante do batalhão da cidade do Rio de Janeiro, José Joaquim De Lima e Silva foi enviado por D.Pedro I para auxiliar Labatut no comando dos combatentes.

Veja a programação do Dois de Julho neste ano:

A partir das 8h, haverá hasteamento das bandeiras nacional, do estado e da capital baiana, seguido pela deposição de flores aos Heróis da Independência no monumento do General Labatut.

A solenidade contará com as presenças do prefeito ACM Neto e do governador Rui Costa, dos presidentes da Assembleia Legislativa da Bahia, da Câmara de Vereadores e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Nelson Leal, Geraldo Júnior e Eduardo Morais de Castro, respectivamente.

Por conta da pandemia da covid-19, a prefeitura de Salvador montou uma agenda virtual para celebrar a data. A Fundação Gregório de Mattos (FGM) disponibilizará, no canal do Youtube, uma programação durante seis dias, com exibição de filmes, encontro de filarmônicas, videoaulas e rodas de conversas. Também haverá jogos educativos temáticos para crianças e adolescentes nos perfis da FGM no Instagram (@fgmoficial) e Facebook (@fgmcultura).

Confira a programação:

Quinta (2)
8h – Exibição do documentário “Dois de Julho – Um Sonho de Liberdade”
18h – Exibição do 29º Encontro de Filarmônicas, conduzido pelo maestro Fred Dantas.

Sexta (3)
Das 8h às 21h – Estará disponível para o público o filme “Dois de Julho: Guerra da Independência na Bahia”, de Renato Barbieri. 
14h – Estreia da série “Mulheres da Independência”. 
18h – Cineclube Boca de Brasa com a roda de conversa sobre o filme “Sonho de Liberdade”. 

Sábado (4)
8h – Exibição do filme “Dois de Julho: Caminhos da Liberdade” e jogos educativos no Instagram (@fgmoficial) e no Facebook (@fgmcultura).
14h – Transmissão do filme “Mulheres da Independência: Episódio 2 – Joana Angélica”, com a professora Patrícia Valim.

Domingo (5)
8h – Documentário “Fui pra Rua e Volto Já”, de direção de Lucas Franco.
10h – Jogos educativos.
14h – Videoaula “Mulheres da Independência: Episódio 3 – Maria Felipa”, com a professora Luana Soares.

Segunda (6)
8h – Exibição do documentário “Balizando Dois de Julho” (direção de Fabíola Aquino), que aborda a temática LGBT no desfile cívico da Independência da Bahia.
10h – “Brincando com o Dois de Julho”.
14h – Videoaula “Mulheres da Independência: Episódio 4 – Caretas do Mingau”, com a professora Vanessa Pereira.

Terça (7)
10h – “Brincando com o Dois de Julho”.
16h – Bate-papo “Patrimônio É… A Independência do Brasil na Bahia”, que terá como convidados Antonietta D’Aguiar Nunes, Fábio Baldaia, Fred Dantas, Rita Barbosa e mediação de Edvard Passos.

Fonte: BNews

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.