[Opinião] Aberta a temporada de asfalto no Nordeste de Amaralina

É comum chegar no período eleitoral e brotar caminhões e caminhões de asfalto, iludindo toda a população. É incrível que com o passar do tempo essa prática tão rasteira, ainda continua forte não só em nossa comunidade, mas em diversos lugares. Pessoas que se dizem líder comunitário, que tem o papel de vender e multiplicar votos e que se gabam enaltecendo algo que deveria ser obrigação e não moeda de troca por voto.

Às vezes fico me perguntando aonde vamos parar com tanta demagogia, e ainda tem pessoas que abrem a boca para dizer “preciso de mais asfalto para colocar nas ruas e converter em votos”, mas revoltante ainda é que ainda existe eleitores que aceitam isso como algo extraordinário. Temos que pensar, temos que exigir mais do que um simples tapa buraco, daqueles que só vem em nosso comunidade de quatro em quatro anos nos roubar, nos enganar.  Nos enxergam apenas como mais um voto e nada mais. É preciso acordar Nordeste de Amaralina! É mais que um asfalto temos que exigir uma escola de qualidade, um saneamento básico de qualidade, uma área de lazer, postos de saúde que funcionem de verdade.

Também é comum em todo Brasil usar a máquina pública em benefício próprio, usar os nossos impostos para transformar em barganha eleitoreira. Existem pessoas que vendem vagas de emprego para que você tenha que pagar com o seu voto, lugares onde deveriam ser oferecidas vagas para todo um povo. Infelizmente só é beneficiado quem tem alguma ligação com esses “falsos” líderes comunitários. Enquanto isso sobe o número de desempregados em nosso país.

Um levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) mostra que em anos eleitorais as prefeituras destinam mais recursos para a contratação de empresas especializadas em pavimentação asfáltica do que em outros períodos. Embora os dados não apontem irregularidades, a tendência sugere que há motivação eleitoral na contratação das obras, algumas das mais visíveis, na prática, pelo eleitor.

Para se ter uma ideia, em 2012, ano de eleições municipais, as quantias licitadas em todo o Paraná para obras de asfalto somaram R$ 1,54 bilhão, um aumento de 56,7% em relação ao ano anterior, quando o montante foi de R$ 985 milhões. No ano seguinte, 2013, o orçamento destinado a obras de asfalto caiu para R$ 1 bilhão – 34% a menos do que 2012.

Em 2014, ano de pleitos estaduais e federais, o valor subiu 76,9%, chegando a R$ 1,78 bilhão. Em 2015, o investimento em asfalto foi reduzido em R$ 99 milhões (5%), caindo a R$ 1,68 bilhão.

Mais uma eleição está chegando aí, e essa pode ser a nossa chance de mudar, de tentar acordar e fazer um país de todos, onde o verde da nossa bandeira volte a brilhar a esperança de dias melhores, e que não é apenas um asfalto, o Vereador e o Prefeito tem nas mãos as nossas vidas, projetos que são votados tem impacto direto em nosso cotidiano. É preciso ficar atento, analisar as propostas, estudar o histórico de cada político, por que isso pode nos custar muito caro lá na frente.

Pense antes de apertar o “confirma” na urna em novembro, vote consciente seu voto pode mudar tudo ou destruir tudo, os poder está em nossas mãos.

COMPARTILHAR
Avatar
Publicitário, Ativista Social e Fundador do Portal NORDESTeuSOU.