[Opinião] A Democracia em construção: um passeio em nossa história.

Por Alberto Junior

A República foi proclamada no Brasil através de um golpe militar em 15 de novembro de 1889, pelo marechal Deodoro da Fonseca. Em 1891, foi elaborada a segunda Constituição brasileira e a primeira republicana. Nela, foi instituído o Estado Laico, a divisão dos três poderes e quem teria o direito de votar nas eleições que só aconteceriam em 1894 com vitória do Prudente de Moraes.

Acontece que, na Constituição, negros, mulheres, analfabetos, o baixo clero e a patente militar, além dos menores de 21 anos não tinham o direito de participar da escolha dos seus representantes. Continuando o nosso passeio pela história da nossa república, durante o período conhecido como a Política do Café com Leite (alternância de poder executivo  federal entre mineiros e paulistas), os maiores estados em produção econômica da época controlavam o poder de forma autoritária. Dentro desse período, conhecido também como a República Velha ou Oligárquica, estavam presentes os interesses dos coronéis que subjugavam os moradores locais devido à ausência do Estado sobre a população.

Chegando em 1930, temos o Golpe dado por Getúlio Vargas que se manteve na presidência durante 15 anos sem um voto sequer. Getúlio, em 1932, criou o direito ao voto da mulher no Brasil, porém esse direito só foi garantido nas eleições de 1946 com a vitória de Eurico Gaspar Dutra. Em 1945, Vargas sofreu um Golpe e seu sucessor assumiu o poder. Em 1951, Getúlio retornou ao poder e, em 1954, cometeu o suicídio.  Em 1956, JK foi eleito, estendendo seu mandato até 1960. Em 1961, Jânio Quadros assumiu a presidência e só governou por 7 meses. Logo depois, com acordo que fez com os militares, Jango, seu vice, assumiu a presidência, mas sofreu um Golpe em 1964 pela União da elite, militares e os EUA. De 1964 a 1985, o Brasil passou por um período de escuridão, no qual os militares governaram o país à “mão de ferro”, período esse em que não existia nenhum tipo de liberdade, principalmente a de expressão.

Passadas as “Diretas Já”, tivemos a eleição indireta de Tancredo Neves que, morrendo, antes da posse, deixou o cargo para seu vice, José Sarney. Em 1888, foi elaborada a sétima Constituição Brasileira, conhecida como a Constituição Cidadã. Nesta, todos tiveram o direito à participação política, inclusive os analfabetos que só poderiam votar a partir de então. Em 1989, todos os brasileiros tiveram o direito ao voto para presidente e todos os outros parlamentares. Por que fiz esse passeio pela história da república no Brasil? Para que você, caro leitor, compreenda que nós brasileiros temos uma Democracia muito jovem, que começou em 1989 com a eleição de Fernado Collor. Contudo, a Democracia precisa ser aperfeiçoada a cada dia, a cada eleição  e não criticada e descaracterizada.

Desde o início da República para cá,  o brasileiro é manobrado pela mídia que defende os interesses econômicos do capital além de muitos não terem uma formação básica  com base na criticidade política. Atualmente, o Brasil vem enfrentando tempos estranhos em que a figura que representa o executivo Federal apresenta características de regimes e líderes  fascistas do passado. Precisamos lutar contra tudo isso e entender o nosso papel dentro da nossa Democracia. Não a exercemos somente no ato de votar, mas na fiscalização, participação e cobrança. Defenda a Democracia! Defenda um país melhor para você viver!

Texto: Alberto Junior é Historiador

Obs: O texto aqui publicado não reflete necessariamente a opinião do site.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.