Mulheres estão bebendo mais do que homens na folia

Foto: Romildo de Jesus/Secom

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), das 18h da quinta (20) até às 6h desta terça-feira (25), foram contabilizadas 478 ocorrências de intoxicação alcoólica nos módulos dos circuitos oficiais – um aumento de 7,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Do total de atendimentos por alcoolemia, as mulheres foram responsáveis por 52,3% das ocorrências, contra 47,% dos homens. Os casos foram registrados nos módulos de saúde instalados nos circuitos.

Para o médico Ivan Paiva, coordenador de Urgências e Emergências de Salvador, não há nenhum estudo que comprove a resistência menor ao álcool do organismo das mulheres em comparação ao dos homens. “Não há diferença no que diz respeito à recepção do álcool. A diferença está nos hábitos adotados por cada um, como a escolha da bebida”.

Paiva ainda explicou que o fígado da pessoa que bebe com mais frequência, seja homem ou mulher, acaba por desenvolver uma capacidade maior de metabolizar o álcool ingerido. “Claro que as bebidas mais fortes vão acelerar o processo de embriaguez se utilizadas com excessos”, complementou.  

Os registros de intoxicação alcoólica mais frequentes foram nos módulos do Circuito Dodô (Barra/Ondina), sendo o do Farol da Barra com 115 casos; Sabino Silva, com 113 casos; Ademar de Barros, com 100 ocorrências; e Shopping Barra, com 67. A faixa etária de 20 a 29 anos respondeu por 46% dos atendimentos por intoxicação alcoólica.

Dicas – O médico Ivan Paiva deu dicas para minimizar os efeitos do álcool no corpo, como manter uma boa alimentação e hidratação, não consumir bebidas artesanais e nem exceder o uso de bebidas alcoólicas. “Intercalar o uso das bebidas com a ingestão de bastante água evita a desidratação, que pode potencializar o efeito do álcool. Também é importantíssimo estar bem alimentado e evitar o jejum antes de ir à festa”, finaliza o médico.  

Artesanais – A foliã Maiana Sales estava curtindo com a família no Circuito Osmar (Centro) e afirmou que bebe por apreciar o gosto da cerveja. “Fico só na cerveja mesmo, pois já tenho o costume. Daquelas outras bebidas artesanais eu não bebo”, disse Maiana.

Obedecendo a exigência da Anvisa, todas as bebidas artesanais são proibidas para comercialização. Desde a quinta (20), 167 bebidas artesanais foram apreendidas nos circuitos da folia de Salvador.

A ambulante Andreia dos Santos estava curtindo a folia e afirmou não ter problemas com qualquer tipo de bebida. “Eu bebo de tudo. Me dá calor, eu bebo”. Já o folião Sérgio Neves disse consumir um tipo de bebida. “O Carnaval é como um fim de semana prolongado pra mim, eu bebo, mas só cerveja”, declarou.

Olha o volante – 
Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), desde a quarta-feira (19) até o momento as blitze de Lei Seca registraram 3.158 abordagens, com 209 autuações, 178 habilitações recolhidas, 81 remoções e nenhum crime de trânsito. Foram registradas também 157 outras infrações de trânsito.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.