XXXIX Marcha da Consciência Negra no Campo Grande

20 de Novembro, entidades do Movimento Negro da Bahia participam de Marcha da Consciência Negra no Campo Grande

Próxima terça-feira (20), a Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN) realiza a 39ª Marcha da Consciência Negra com concentração às 14h na Praça do Campo Grande com destino à Praça Municipal de Salvador.

Este ano, a Coordenação homenageará as memórias de lideranças negras de importantes frentes políticas históricas e contemporâneas, a exemplo de Osvaldo Orlando da Costa (1938 – 1974) mais conhecido como “Osvaldão”, líder revolucionário da guerrilha do Araguaia; Marielle Franco, feminista negra, ativista dos Direitos Humanos e vereadora da cidade do Rio de Janeiro pelo Partido Socialista (PSOL), brutalmente assassinada este ano; Mestre Moa do Katendê, mestre de capoeira, compositor e militante cultural de Salvador, também assassinado este ano, durante momento eleitoral e, por último, também será lembrada a morte do jovem negro Charlione Lessa Albuquerque, assassinado a tiros em Pacajus no Ceará, às véspera da votação do segundo turno das eleições presidências 2018 no Brasil.

Entendendo a importância destes negros e negras na construção política que vislumbra os anseios da população afrodescendente na Bahia e no Brasil, a CONEN, juntamente com o Instituto Quilombo; o Coletivo Artivistas; Frente Povo Sem Medo; Frente Brasil Popular; Associação Cultural Aspiral do Reggae; dentre outras entidades marcharão por Zumbi e Dandara de Palmares, levando à frente alas de homenagens a estas lideranças políticas que lutaram por um Estado Democrático de Direito, sempre pautando as questões raciais nos seus diversos percursos políticos.                                                     

SOBRE A CONEN BAHIA E A MARCHA – A Coordenação Nacional de Entidades Negras, tradicionalmente, realiza as Marchas no dia 20 de novembro, que celebra o dia da Consciência Negra no Brasil, rendendo homenagens ao grande herói negro Zumbi dos Palmares e à heroína Dandara de Palmares, bem como a todos os negros e negras revolucionários que resistiram frente à colonização, à opressão e ao genocidio.

Ao longo de 39 anos, a CONEN organiza e mobiliza centenas de pessoas a ocuparem as ruas para protestarem e desvelarem os anseios da população negra na cidade, percorrendo um trajeto histórico que rememora a Revolta de Búzios, concentrando o ato na Praça do Campo Grande, passando pela Praça da Piedade e encerrando na Praça da Sé.

Durante o ato, artistas engajados nas discussões afro culturais também são convidados a integrar a ação, apresentando canções de protesto e que elevam a autoestima dos seguidores da Marcha, num repertório que canta as Revoltas e as lideranças negras na diáspora.

Com aproximadamente 400 entidades negras associadas no Brasil, sendo mais de 60 somente na Bahia, a CONEN resiste ao longo de todo ano, realizando um enfrentamento sistemático contra o racismo e denuncia à intolerância religiosa, o encarceramento em massa da população negra, o genocídio da juventude negra, a precariedade de políticas de saúde que atendam às especificidades da população afrodescendente. Entre estas e outras reivindicações, todos os coletivos que se aglutinam na construção desta agenda do Novembro Negro exaltam à memória de Palmares e convoca a população a integrar este movimento político, que se expande às questões políticas atuais que aprofundam os problemas sociais de 54% da população baiana.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.