[Vídeo] crianças do Nordeste fazem “campanha” contra brincadeira da rasteira

Nova moda retratada em vídeos na internet preocupa pais e educadores no início do ano letivo

Um vídeo produzidos por três crianças ( Mateus, Gabriel e Matheus Eduardo) ambos moradores do Nordeste de Amaralina viralizou na tarde deste sábado em nossa comunidade, dando um bom exemplo e conscientizando outras crianças sobre a brincadeira da rasteira, que vitimou Emanuela Medeiros, de 16 anos.

O desafio funciona quando três pessoas ficam lado a lado. Duas delas pulam. Logo depois, a do meio é incentivado a pular mais alto ainda. A vítima tenta, mas é desequilibrada após sair do solo. Vídeos de pessoas caindo com as costas e cabeça no viralizou pelas redes sociais.

Em novembro de 2019, a estudante Emanuela morreu depois de bater a cabeça no chão ao cair durante uma brincadeira em sua escola, em Mossoró. Segundo a prima da vítima, a menina participava da brincadeira com outras duas pessoas que a seguraram e tentaram girá-la, com uma espécie de cambalhota. Durante o giro, ela caiu e bateu a cabeça no chão, sofrendo traumatismo craniano.