Veja o que fazer caso encontre óleo nas praias de Salvador

A macha já atingiu seis localidades na capital baiana

(Marina Silva/CORREIO)

Com a chegada do óleo em pelo menos seis praias de Salvador, é bom saber o que fazer caso você se depare com a substância. Nesta sexta-feira (11), a Prefeitura de Salvador divulgou uma cartilha de como agir.

Em Salvador, até agora, fragmentos do que pode ser petróleo cru já foram encontrados em Praia do Flamengo, Jardim dos Namorados, Jardim de Alah, Placafor, Buracão e Piatã. Na Praia do Forte, na Região Metropolitana (RMS) o volume do óleo se intensificou hoje

A indicação inicial é evitar ir às praias afetadas. Nadar e praticar esportes aquáticos nos locais com o resíduo também não é recomendado. Já quem encontrar algum animal ferido ou em contato com o com óleo, deve ligar para Polícia Ambiental (190) ou a Guarda Civil Municipal, no telefone 3202-5312.

Os agentes de limpeza da Prefeitura, por meio da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), estão de plantão 24h em todas as praias da capital. Quem desejar acionar o serviço deve entrar em contato com o 156.

As unidades básicas de saúde também estão preparadas para atender a população. Em caso de reação alérgica ao toque ou ingestão do óleo, o ideal é procurar o atendimento médico imediatamente.

Operação na capital
A Limpurb conta com uma equipe de 75 agentes de operações especiais, mais dois agentes de coleta, em regime de plantão 24h, realizando o monitoramento de todas as praias de Salvador. Três caminhões e um munck (veículo com guindaste) estão à disposição para auxiliar na operação.

Para a retirada do material, as equipes seguem o protocolo determinado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), sendo o resíduo coletado com um equipamento chamado ancinho, uma espécie de vassoura metálica, depois colocado em recipiente plástico para armazenamento temporário, com impermeabilização de solo, e posterior encaminhamento para unidade de análise e tratamento do material, de responsabilidade do Instituto.

Diretor de Fiscalização do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Marcos Machado confirmou em entrevista à TV Bahia que o óleo que amanheceu na praia da capital é o mesmo que já era visto em águas próximas. “O óleo é o mesmo, petróleo cru”, disse, esta manhã.

Manchas de óleo na praia? Saiba o que fazer:

1) Evite ir à praia, nadar ou praticar esportes aquáticos nas regiões afetadas;  

2) Se encontrar algum animal ferido ou em contato com óleo, ligue para Polícia Ambiental (190) ou Guarda Civil Municipal (3202-5312); 

3) Agentes de limpeza da Prefeitura estão de plantão 24h em todas as praias de Salvador. Disque 156 para acionar o serviço;

4) Em caso de reação alérgica ao toque ou ingestão do óleo, procure uma unidade básica de saúde

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.