[Trezena de Santo Antônio] “Santo Antônio de Dona Maura” é tradição no Nordeste de Amaralina.

Há mais de 30 anos moradores da Santa Cruz rezam o tradicional “Santo Antônio de Dona Maura”

Foto Luis Lago/NORDESTeuSOU

A Trezena de Santo Antônio chegou ao fim nesta quarta-feira (13), dia no qual é homenageado o Santo que possui fama de casamenteiro. Para comemorar a data, os membros da família Santana, se reúnem todos os anos para juntos rezarem o tradicional “Santo Antônio de Dona Maura”. A tradição percorre gerações. Tudo começou com uma grande promessa realizada por Dona Maura Santana: “A tradição de rezar para Santo Antônio deu início há 30 anos com a promessa de Dona Maura, minha avó. Muito devota do Santo, prometeu com as graças alcançadas, todo o ano rezaria a trezena com a família, amigos e vizinhos. Dedicando dez dias em palavras só para a família e os três últimos dias seriam cantados e abertos ao público”, destaca Adriana Santana.  Com o passar dos anos a moradora da Santa Cruz, Dona Maura, faleceu. Mas deixou o legado para as futuras gerações: “Minha avó faleceu, ficamos um tempo parado, porém, resolvi dar continuidade ao lindo legado da minha querida avó. Fazia um evento que reunia muitas pessoas para rezar e pedir bênçãos. Essa tradição não poderia morrer, continuei e já vamos concluir mais de 30 anos de história”, explica Adriana Santana

A trezena de Dona Maura já é uma data marcada não apenas na agenda dos familiares, mas dos moradores do Nordeste de Amaralina que juntos rezam para o Santo pedindo graças e proteções. “Acredito que em meio às dificuldades que passamos ao longo do tempo para manter essa tradição viva, nosso santo Antônio sempre esteve intercedendo pela família e não poderíamos deixar morrer essa linda história de fé e devoção. Todos os anos realizarmos este momento. Reunimos todos os vizinhos, amigos e familiares em um grande espaço, muitos desejam participar, ficamos conhecido como o famoso “Santo Antônio de Dona Maura”. Assim como minha avó fez, contarei e deixarei esse legado para meus filhos, netos e bisnetos, por várias gerações. Onde quer que ela esteja seu coração se alegra com a continuidade da sua missão. Viva Toinho!”, conclui Adriana.

*Matéria supervisionada pela repórter Tiago Queiroz

 

 

COMPARTILHAR
Luis Lago
Amante da Literatura, apaixonado pelas Letras. Discente de Letras Vernáculas e Língua Inglesa, poeta, escritor , blogueiro, professor e Repórter do site NES.