[TALENTO NES] Morador da comunidade é campeão em torneio de fisiculturismo

Morador da Ceasa do Rio Vermelho conquista primeiro lugar em competição de fisiculturismo

Rodrigo Nery é estudante e mora na Ceasa do Rio Vermelho, onde vive com seus familiares. O rapaz, que tem 23 anos de idade, dedica-se há um ano ao fisiculturismo, modalidade competitiva que se baseia no uso de exercícios de resistência progressiva para controlar e desenvolver os músculos do corpo, a melhor formação muscular. Apaixonado pela categoria o jovem passou a treinar dedicadamente com foco em obter uma oportunidade nas competições. “Quando o coach Wellington me viu na academia treinando me chamou para fazer parte da equipe dele, e estrear no campeonato do bairro. Fiquei lisonjeado, aceitei de imediato. Meu sonho se realizava”, comenta o atleta.

O esportista tem 1,69 de altura, pesa 78 quilos de puro músculo, treina diariamente 45 minutos de musculação e 45 minutos aeróbico. “Meu treinador é o professor Sr Rei (Wellington), da academia Power Jump. Ele é muito importante para mim, tanto nos treinos como no incentivo. A rotina de treinos é todos os dias sem desculpas, tá chovendo? Vamos treinar. Sem moleza”, falou.
Estreante nas disputas, o jovem competiu pela Santa Cruz no campeonato de bairro PNA na 3ºedição de 2019 que ocorreu no Colégio Polivalente de Amaralina. Rodrigo Nery colheu os frutos do esporte e conquistou o primeiro lugar no pódio na categoria Men´s Physic.“Foi uma preparação intensa durante cinco meses, com muito foco. A preparação de um atleta é árdua como a vida, é cair levantar, apanhar e revidar, cansaço físico, mental, entre outros. A emoção é uma coisa surreal, ver que toda dedicação e empenho valeu a pena para chegar ao pódio”, contou o vencedor.

Nery sonha em concorrer no concorrido Mr. Olympia, o maior evento de fisiculturismo do mundo. “Estou batalhando diariamente. Quero levar o esporte que eu amo mais a frente, pois é pouco valorizando e visto como alguns estereótipos. Vou chegar mais longe, visando sempre uma maturidade muscular melhor e pleiteando conquistar o mundo”, diz.

Ainda de acordo com Rodrigo, o esporte teve papel crucial na luta travada contra uma doença que lhe assombrou durante anos: a ansiedade. Foi por meio do esporte teve sua vida transformada. “Passei por uma fase crítica com crise de ansiedade. Tempo que vivi perdido, sem saber o que fazer conflito interno, não nutria desejo para absolutamente nada, vivia sorrindo em festas e depois tudo era escuro, até que decidir praticar musculação com o intuito de competir, e foi quando me encontrei, além de conhecer pessoas legais que só me incentivaram e motivaram, mostrando que sempre há uma saída, que a vida é como a última repetição da série, você pensa que não vai , mas consegue, sempre encontrará forças dentro de si para fazer mais uma. O fisiculturismo mudou minha vida”, desabafa o atleta.

COMPARTILHAR
Luis Lago
Amante da Literatura, apaixonado pelas Letras. Discente de Letras Vernáculas e Língua Inglesa, poeta, escritor , blogueiro, professor e Repórter do site NES.