[SUCESSO] Confeiteira da comunidade se destaca e vai parar na Rede Bahia

Lindinalva Santos de Oliveira, 43 anos, moradora da Santa Cruz, famosa por seus kits festa, foi convidada pela Rede Bahia para dar uma entrevista sobre seu belo trabalho e falar sobre os benefícios do MEI para quem tem seu próprio negócio. A responsável pela entrevista foi a repórter Andreia Silva.

Popularmente conhecida como “Linda”, Lindalva começou vendendo beiju na rua para se sustentar. Visando o crescimento do seu negócio ela se esforçou e conseguiu alugar um espaço, mas depois mudou de ramo, buscando melhorar de vida, e se tornar uma mulher de sucesso.

Passado algum tempo a situação começou a apertar. Lindinalva se encontrava com dificuldades em pagar o aluguel que estava demasiadamente caro e obter lucro. Foi então que em uma conversa descontraída com sua filha mais velha ela teve a ideia de começar a fazer kits de festa para vender e tentar mudar de vida. “Meu primo fez uma encomenda de kit festa na internet e estava horrível. Eu sabia fazer algumas coisas e percebi que estava perdendo tempo. Conversei com minha filha e decretei que começaria a fazer kit festa. Abri o MEI e iniciei as vendas pela internet. Fui fazendo a minha clientela. Quando comecei a fazer ainda estava trabalhando com beiju, mas como o aluguel estava caro e eu bastante sobrecarregada, decidi fazer somente os kits festa em casa”, conta Lindinalva sobre seus primeiros passos nessa trajetória.

Segundo Linda a necessidade falou mais alto e ela teve que encarar as dificuldades que surgiram no caminho, mas sempre com a cabeça erguida. “No começo houveram coisas que eu não sabia fazer, então pedia orientação a algumas pessoas que trabalhavam na área, porém todos me viraram as costas. Foi um período doloroso, mas eu olhava na internet e ia fazendo. Comecei a fazer cursos para aprender a fazer o que eu não sabia, e me aperfeiçoar. Hoje, graças a Deus tenho muitas clientes e é desse trabalho que tiro meu sustento”, disse ela orgulhosa do seu trabalho.

Quem começa um negócio sabe que o caminho é árduo, que existem muitas pessoas negativas que lutam para desmotivar o outro, e com Linda não foi diferente. Houve um tempo que ela precisava de um espaço para trabalhar, e seu pai cedeu a laje para que ela conseguisse dar conta das encomendas. Logo ela montou uma cozinha na laje e começou a trabalhar. “Muita gente disse que se eu montasse essa cozinha na laje eu iria ficar sem tempo, que não ia dar certo, que eu não conseguiria equilibrar minhas tarefas na igreja, cuidar da minha filha caçula, nem iria deslanchar no meu negócio. Por um momento eu desanimei, mas Deus me deu forças e eu prossegui, e já estou há 4 anos nesse ramo e em nome de Jesus pretendo abrir a minha delicatessen”, desabafou Linda emocionada.

Hoje Linda é um exemplo para muitos que tem um sonho. Ela já abriu a empresa dela, está se regularizando para voltar a pagar a taxa do MEI e pretende voar muito mais alto. “Infelizmente parei de pagar a taxa do MEI, mas já estou tentando me regularizar, pois é importante até mesmo para eu ter um crédito na praça, se eu quiser um empréstimo ou financiamento, já facilita muito, sem falar nos outros benefícios que me garante o MEI. Hoje graças a Deus sou uma mulher realizada, batalhei muito para chegar onde estou e não pretendo parar”, conta a confeiteira esbanjando alegria.

De acordo com ela é importante não desistir dos sonhos e lutar para realizá-los. “O segredo é colocar Jesus no barco, pois a fé move montanhas. E a todos que estão começando agora não ceda. Mesmo com todas as dificuldades, vão à luta, persistam, avancem, não parem. Quando eu pensava em desanimar havia um hino que me tocava e ele dizia que o impossível é para quem não tem um sonho e inalcançável é para quem não tem o dom de transformar desejos em pontes para chegar”, encerra Linda fazendo alusão a um hino que mudou sua vida.