Sem inseticida, Bahia registra aumento de mais de 650% em casos suspeitos de dengue

Estado enfrenta falta de inseticida. Previsão é que o Ministério da Saúde volte a fornecer esse mês

(Evandro Veiga/Arquivo CORREIO)

Foram registrados, esse ano, 56.556 casos suspeitos de dengue em todo o estado da Bahia. Em comparação a 2018, o número representa um aumento de 657,8%. Apesar desse aumento, o fornecimento do inseticida usado contra o mosquito adulto foi suspenso desde março pelo Ministério da Saúde.

Com o repasse temporariamente pendente, a prefeitura de Salvador começou a racionar o produto. Desde maio, foram usados 24 litros por mês em média. Até a chegada da nova remessa, restam apenas 3 litros.

Em todo o estado, já foram confirmadas 29 mortes pelo mosquito da dengue. Outras 31 estão sendo investigadas.

Na capital baiana, o bairro com maior índice de infestação de mosquito da dengue é Valéria, que tem índice de 9,9%. Outra localidade de Salvador com alta infestação é Alto do Cabrito, com índice de 6,4%.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.