Povo de Santo do Nordeste fez bonito

Um enorme tapete branco percorreu as ruas do bairro

Foto Ingrid Almeida / NORDESTeuSOU

Com o tema “Pela preservação dos nossos espaços sagrados” a sétima caminhada do Povo de Santo do Nordeste de Amaralina, aconteceu na manhã deste domingo(07), mesmo com a forte chuva que caiu na capital baiana não desencorajou representantes de 37 terreiros de Candomblé do Nordeste de Amaralina e do entorno a participarem da Caminhada.

Foto Ingrid Almeida / NORDESTeuSOU

Um enorme tapete branco percorreu as ruas do bairro com muita pipoca, milho branco e ao som do Afoxé Bamboxé.

Foto Ingrid Almeida / NORDESTeuSOU

Mãe Rosa de Omolu, do terreiro Ilê Axé Omin Oluô Tapalepé, é moradora do bairro e uma das responsáveis pelo padê que abriu a caminhada.

Foto Ingrid Almeida / NORDESTeuSOU

Mãe Rosa criticou a intolerância religiosa e disse que a paz depende da união de todas as religiões. “O povo de santo é muito discriminado. Antes da caminhada começar, evangélicos fizeram uma passeata aqui dizendo que nosso ato era coisa do demônio. Nós queremos ter nossa religião respeitada. Eu moro do lado de evangélicos e só Deus sabe o que eu passo. Nós não somos do demônio como eles dizem, estamos aqui para trazer paz. A união das religiões é o caminho para a paz, e os evangélicos precisam saber disso e participar juntos conosco nessa construção”, afirmou Mãe Rosa.