Lula decide pedir progressão de pena para regime semiaberto

Ex-presidente teve a pena reduzida pelos ministros do STJ em decisão unânime

Foto: Marlene Bergamo/Folhapress

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu pedir progressão de pena para o regime semiaberto. A decisão foi tomada pelo petista em reunião com os advogados de defesa na sexta-feira (03), na superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

“Definimos hoje com o ex-presidente Lula que serão analisados e requeridos todos os seus direitos decorrentes do acolhimento parcial do recurso especial pelo Superior Tribunal de Justiça no último dia 23. Naquela oportunidade o STJ reconheceu o abuso das penas aplicadas a Lula pelo ex-juiz Sérgio Moro e pelo TRF-4”, disse, em nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin.

Em 23 de abril, todos os ministros da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) votaram a favor da redução da pena do ex-presidente. Conforme os votos, a pena de Lula ficou de 5 anos, 6 meses e 20 dias, para corrupção passiva e de 3 anos e 4 meses, por lavagem de dinheiro. Chegando ao total de 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.

Com a decisão, ele teria que cumprir 17 meses para ter direito a ir para o semiaberto. Como o ex-presidente já cumpriu cerca de 13 meses, a previsão é que ele receba o benefício em quatro meses. Por conta disso, juristas já afirmam que o político tem direito a solicitar a progressão da pena.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.