Pagamento do PIS/Pasep começa a ser pago a partir da próxima quinta-feira

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep começa na próxima quinta-feira (25) para quem trabalhou de carteira assinada em 2018. De acordo com informações da Agência Brasil, o repasse para cadastrados no PIS levará em consideração a data de nascimento. Já o do Pasep, tem como critério o digito final do número de inscrição do trabalhador. 

O pagamento do abono salarial referente ao PIS (Programa de Integração Social) será feito pela Caixa em suas agências em todo o país; e o abono do Pasep (Patrimônio do Servidor Público) será pago no Banco do Brasil. Espera-se que sejam destinados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores. 

Aqueles que nasceram entre julho e dezembro receberão o abono do PIS ainda este ano, enquanto os que vieram ao mundo de janeiro a junho terão o recurso disponível para saque no próximo ano. Os servidores públicos cadastrados no Pasep com dígito final do número de inscrição entre zero e quatro também podem realizar a retirada dos valores já em 2019. 

Aqueles com o dígito final do número de inscrição entre cinco e nove, por sua vez, poderão efetuar o saque no próximo ano. Quem trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração média de até dois salários mínimos, tem direito ao abono salarial do PIS/Pase. 

O cidadão também terá de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2018 fora do prazo e entregues até 25 de setembro de 2019, o pagamento estará disponível a partir de 4 de novembro de 2019, conforme calendário de pagamento aprovado, e, após este prazo, somente no calendário seguinte.

A data para o fechamento do calendário de pagamento do exercício 2019/2020 está prevista para o dia 30 de julho de 2020.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.