Número de mortos em acidentes de moto cresceu quase 15% em um ano

Foto: Alberto Coutinho/ GOVBA

Por Bahia.Ba

O número de motociclistas mortos em acidentes de trânsito, na capital baiana, apresentou alta de 14,7% no ano passado, na comparação com 2017. Segundo relatório divulgado na segunda-feira (4) pela Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), cresceu também o índice de vítimas fatais entre pedestres (3,7%).

Contudo, os dados totais de vítimas por acidentes de trânsito revelam que, no geral, o índice reduziu em 5,8%. Conforme detalha o levantamento, em 2017 foram registradas 121 mortes no trânsito. Neste ano, o número caiu para 114. Deste total, somente seis vítimas eram condutores, o que representa uma queda expressiva de 68% ante 2017, quando 19 motoristas morreram no trânsito.

Diante do crescimento no número de acidentes com motos, até o final deste ano, conforme informa o chefe da pasta, Fabrizzio Muller, a Prefeitura vai investir em ações educativas voltadas para este público.

“O número que mais nos preocupa hoje é o índice de acidentes envolvendo motociclistas. Todas as nossas ações, do Maio Amarelo e até o final do ano, serão focadas nos motociclistas. Há um número muito grande no número de motos e de motociclistas. Muitas deles inexperientes, exercendo atividade remunerada com o uso da moto. Muitas vezes, com essa relação com os aplicativos, inclusive os de entrega de comida, os motoristas precisam fazer muitas entregas para ganhar dinheiro. Isso tem estimulado a descumprir regras de trânsito, o que reflete nos acidentes”, explica Muller.

Para os condutores de motocicletas, a Transalvador tem promovido campanhas especiais chamadas de ‘Vivo na Moto’, com encontros frequentes apoiados por grupos de adeptos desse meio de transporte.

A expectativa é que esse trabalho resulte na queda dos números atuais. Apesar dos dados preocupantes entre pedestres e motociclistas, o superintendente comemorou o índice positivo quando se compara os dados totais, o que possibilitou bater a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a redução de acidentes com três anos de antecedência.

“Não me canso de dizer que a Transalvador é um dos maiores exemplos na virada da cultura administrativa nessa cidade. A gente sempre vem procurando inovar, trazer novas conquistas”, afirmou o prefeito ACM Neto.

Redução de multas – Salvador apresentou redução de 38% no número de condutores multados por excesso de velocidade nos quatro primeiros meses deste ano. Foram 97.019 notificações emitidas em 2018, contra 157.428 em 2017. Segundo a Transalvador, esse tipo de infração é a que mais está associada a acidentes no trânsito.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.