[Talento NES] Do Nordeste de Amaralina para os ringues de MMA

O Nordeste de Amaralina é cheio de grandes talentos e as artes maciais vem destacando alguns deles. São esportes que vem crescendo na comunidade e com grandes referencias como Gilvan Bispo (professor de boxe) e Edilson Montes (professor de karatê). Jaime Vinicius, cujo o nome de batalha é James Fight, de 30 anos, é mais um grande talento da nossa comunidade e o mesmo irá representar o bairro em um evento de MMA no dia 17 de agosto, onde será transmitido por uma grande emissora.

Confira um bate-papo exclusivo com o atleta Jaime Vinicius:

NES –  O que te levou a praticar esse esporte?

Já gostava de artes marciais, mas fui incentivado por um lutador paulista Douglas Cavalcante, que criou um projeto aqui no bairro. Onde tive o primeiro contato com o esporte que mais cresce no mundo o MMA.

NES –  Tem alguém em sua família que te inspira?

Sim. Minha filha mais nova, que nasceu com microcefalia há três anos. É  por quem  eu batalho cada dia.

NES –  Sabemos que esse esporte de contato sofre muito preconceito, como sua família reagiu quando você decidiu praticar?

Sempre tive total apoio  e incentivo  principalmente da minha mãe, que é a minha maior fã. Mesmo sendo casado e não morar juntos, mas ela sempre está dando uma força.

NES – Sabendo que é uma modalidade pouco conhecida, quais as dificuldades e barreiras enfrentadas?

Acredito  que seja a falta de apoio, principalmente  em bairros periféricos. Devido a falta de estrutura, sendo aqui onde estão os melhores diamantes, que precisam de visibilidade e apoio.

NES –  O esporte é conhecido como via transformadora na vida de um atleta, qual foi o papel do esporte em questão na sua vida?

Logo após saber da deficiência de minha filha, fiquei longe dos esportes. Desempregado, sem apoio do estado.  Passei um período de dificuldades, onde fique próximo a depressão e ao suicídio. Foi quando o meu treinador Lima, que me acompanha hoje nas minhas lutas, acreditou em mim quando não acreditava mais. Decidi mudar minha história de vida e lutar para dar orgulho aos meus filhos e a minha família.

NES – Qual o atleta toma como inspiração?

Meu primeiro Mestre Douglas Cavalcante, ele me ensinou  o golpe mais forte que uso a humildade.

NES –  Você é focado disciplinado e talentoso, qual o seu maior sonho no meio esportivo?

Sou focado, porque tenho objetivos. Minha disciplina vem da oportunidade de ter conhecido o tatame cedo e o talento deixo pra quem ver a luta dia 17, onde meu trabalho vai ser concluído. Meu sonho é ver os frutos disso tudo que estou trilhando, trazer oportunidades para revelar muitos atletas e dar uma vida melhor a minha família.

NES – Descreva a emoção de participar deste campeonato?

Está sendo muito especial pra mim, o convite veio de uma forma muito natural, onde estou ocioso por essa Vitória depois de ter vindo de uma derrota no começo do ano. Ainda representando o Djalma drinks quem tornou isso possível.

NES –  Como está sendo sua rotina de preparação?

É bem complicado por ser pai de dois filhos, microempresário aqui no bairro no ramo da tatuagem, tem a dificuldade da falta de patrocínio na alimentação. Mas treino pela manhã, trabalho a tarde e fico com as crianças nos fins de tarde para a esposa  Rosângela Souza treinar e logo a pós treino  novamente.

NES – Deixe uma mensagem para aqueles atletas que encontra barreiras e sonha em disputar um título como você.

Que eles se perguntem todos os dias por quem eles lutam e qual o tamanho da sua vontade de vencer, lembrem que vocês são privilegiados por ter saúde para lutar e que isso é o bastante para conquistar tudo aquilo que vocês acreditarem.