Mulheres do Nordeste de Amaralina respondem: O que é ser mulher?

Em homenagem a luta das mulheres operárias, que tiveram suas vidas ceifadas num incêndio criminoso, numa fábrica têxtil de Nova York (EUA), o dia 8 de Março é reconhecido com o Dia Internacional da Mulher. Neste dia tão simbólico , mulheres do Nordeste de Amaralina respondem: O que é ser mulher?

“Ser mulher, para mim, é uma nova descoberta a cada dia: do corpo, da mente, da força e da autoestima. É vencer, diariamente, uma luta interna e entender que sou capaz de ser e dar o meu melhor sempre. Ser mulher é olhar para outra mulher e ter nela um exemplo de força, determinação, coragem e não uma rival/concorrente. Afinal, aprendi muito do que é ser mulher com outras mulheres seja ela minha mãe, minha tia, minha vó, minhas amigas ou mulheres que não conheço pessoalmente mas que são grandes exemplos na vida. Ser mulher é ter a chance de ser quem sou e ter amor por aquilo que me tornei e que hei de me tornar dia após dia” – Jéssica Nunes, 22 (foto).

“Ser mulher é ser forte, decidida, valente e ter no coração lugar para todos os sonhos do mundo” – Edneuza do Carmo, 46.

“É ser forte , ser guerreira… são tantas coisas. É difícil , tem muitas barreiras, desigualdades, muitos “você não pode” , mas podemos o que queremos pois somos maravilhosos” – Bianca Sinai, 15.

“Ser mulher é matar um leão por dia, é carregar consigo o dom da vida, e ser protagonista da sua própria história, ser mulher é ser força e delicadeza sem perder a medida, ser mulher é ser guerreira” – Gislene Araújo, 21.

“Ser mulher é ter a capacidade de fazer mil coisas da melhor maneira possível. É ser uma sementinha capaz de produzir frutos e ter um amor incondicional. Ser mulher é ser forte, é ser guerreira” – Adriana Santos, 33.

Em todas as respostas estiveram presentes a força da mulher. As mulheres são desenhadas como princesas, mas se enxergam como as guerreiras que são. Aquela mulher frágil, dependente está longe da moradora do Nordeste de Amaralina. Independente da idade, crença, grau de instrução, elas são determinadas, inteligentes, correm atrás do que querem, buscam o que precisam.

As mulheres do Nordeste de Amaralina são guerreiras!

COMPARTILHAR
Adriele do Carmo
Cria da Santa Cruz, é comunicóloga - Relações Públicas em formação , produtora cultural , poetisa e ativista social