Moradora do Nordeste de Amaralina vence campeonato internacional de capoeira

No discurso da vitória Bibinha falou sobre a capoeira em sua vida

Jubenice Santos ou “Professora Bibinha” venceu a grande final do campeonato internacional Red Bull Paranauê 2018.  Bibinha disputou   com 7 outras capoeiristas. A finalíssima aconteceu na tarde do último sábado no Farol da Barra.

No discurso da vitória Bibinha falou sobre a capoeira em sua vida “Desde criança eu acredito na capoeira, na força que a capoeira tem, no poder de transformação que a capoeira tem. Tudo que eu sou hoje eu devo a capoeira “.  A campeã também não esqueceu de homenagear a família, o Nordeste de Amaralina e ao grupo “ Voltando à origem”: “Não tenho nem palavras para descrever a felicidade de estar aqui , de participar desta competição …e ser reconhecida como uma das capoeiristas mais completas , não a melhor do que outra, mas aquela que busca, que dedica a vida , aquela que ganha a sua vida com a capoeira, aquela que doa sua vida pela capoeira”.

O campeonato Red Bull Paranauê está em sua segunda edição, a primeira com categoria feminina.  A inclusão da categoria mostra o reconhecimento das mulheres dentro deste esporte que tanto contribuiu e contribui para o brasileiro, em especial povo o negro e periférico. A capoeira é símbolo de resistência, e por muito tempo foi proibida, considerada ” vadiagem ” no Brasil. A capoeira se expandiu, está presente em todos os continentes, em todos os espaços possíveis.

 

COMPARTILHAR
Adriele do Carmo
Cria da santa Cruz, é poetisa, ativista social, relações públicas e produtora cultural