Criança de 12 anos, lança seu primeiro livro e se torna exemplo

Segunda, 11 Setembro 2017 22:00

Logo nos seus primeiros anos de vidas seus pais descobriram sua paixão pelos livros.

Gabriel uma crianaça de apenas 12 anos, está lançando seu primeiro livro, uma história linda e emocionante chamada "Meninos Perdidos". Você e sua família estão convidados para a tarde de lançamento e autógrafos que vai acontecer no dia 16 de setembro as 16h na livraria Leitura Salvador Norte Shopping

Incentivo à leitura

Televisão, DVD computador, internet e jogos eletrônicos. Esses têm sido os passatempos preferidos da garotada nos dias de hoje. Não é à toa que hoje temos jovens que escrevem mal, encontram dificuldades em redação e interpretação de texto e possuem pouco senso crítico diante das informações que recebem. A raiz do problema pode ter várias ramificações, mas uma delas, a mais importante, é a falta do hábito da leitura. Nas páginas de um livro, a criança descobre muito mais do que um mundo de imaginação. Se cultivada desde a mais tenra idade, a leitura pode ser uma excelente maneira de trabalhar vocabulário, imaginação, criatividade, escrita e sensibilidade. Ou seja: mais do que um prazer, ela também é fonte de aprendizado e conhecimento.

O papel dos pais

Como em todas as outras áreas da vida, o exemplo dos pais também conta muito quando o assunto é literatura. Crianças cujos pais lêem bastante e se mostram apaixonados pela atividade têm muito mais chance de se interessarem por ela. Os pais devem dar o exemplo. Se gostam de ler, se estão sempre com um livro na mão, a criança também vai querer fazer isso. Levar a livrarias, rodas de leitura, eventos literários e centros culturais também ajudam muito, pois despertam a curiosidade e incentivam a intimidade da criança com os livros. Pais que não lêem e não incentivam a leitura, por tanto, não podem reclamar da falta de interesse dos filhos.

Da Redação - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.





Developed by Saulo Moura