[Entrevista] Mr. Armeng fala sobre a I Virada Cultural do Nordeste de Amaralina

O evento, que acontece entre às 10 e 22h, contará com shows musicais, dança, capoeira, feira empreendedora, batalha de Mc's, desfile, oficinas e muito mais.

Acontece neste sábado (08) a I Virada Cultural do Nordeste de Amaralina. O evento, que acontece entre às 10 e 22h, contará com shows musicais, dança, capoeira, feira empreendedora, batalha de Mc’s, desfile, oficinas e muito mais. Entre as atrações musicais destaque para Guiguio & Tambores do Mundo, Mr. Armeng, Bamboxé, Arte de Dançar, Grupo Gingado e os DJs AM e Peluzu. “Uma amostra da potência cultural, artística e empreendedora que os 4 bairros que formam o Nordeste de Amaralina possuem”, explica Mr. Armeng, um dos idealizadores do evento. Em um bate-papo com o Nordestesou, Armeng que além de rapper é produtor cultural, falou sobre como foi concebido a Virada, a escolha das atrações, o objetivo geral do mesmo, dentre outras coisas.   Confira!

O QUE DE FATO É A VIRADA CULTURAL DO NORDESTE?

Uma amostra da potência cultural, artística e empreendedora que os 4 bairros que formam o Nordeste de Amaralina possui. Servindo também para mostrar aos próprios moradores opções culturais que temos na nossa comunidade.

2) COMO SURGIU A IDEIA DO EVENTO?

Eu sou um cara que pensa Nordeste de Amaralina, diariamente, sem demagogia. Quando saiu o edital Arte Todo Dia da Fundação Gregório de Matos e Prefeitura de Salvador, eu logo pensei em inscrever a Virada. Desde que criei a Ação H2.NA em 2015, meu foco é achar formas de impulsionar o que temos aqui, para que chegue aos moradores e aos demais soteropolitanos, mostrando que o Nordeste de Amaralina tem poder para virar o jogo contra tudo de negativo que é divulgado da nossa comunidade. A Virada é para dizer “Olha o que tem e vocês não observam”.

3) QUAIS OS OBJETIVOS DA VIRADA?

Fazer a população do Nordeste se sentir orgulhosa, capaz e valorizada. Aproximar crianças, jovens, famílias para terem acesso aos bens culturais na comunidade com uma grade que contempla diversos gostos.

4) COMO FOI CONSTRUÍDA A GRADE DE ATRAÇÕES?

A grade se deu de acordo com a caminhada que os agentes culturais do Nordeste possuem, temos nomes conhecidos mundialmente como Guiguio, Mr. Armeng, Grupo Gingado Baiano, Mc Sagat e outros com relevância na nossa cidade e comunidade como Bamboxê, Arte de Dançar, Rua 11 e os Djs. Todos atuantes nas suas carreiras e que levam o nome do Nordeste para o mundo.

5) PERCEBEMOS QUE NA GRADE A ORGANIZAÇÃO DA VIRADA EVITOU O DITO “PAGODÃO”. FALE SOBRE ISSO…

90% dos eventos que aconteceram no final de linha do Nordeste, tiveram pagodão, e outros estilos musicais não foram contemplados. Evitar talvez não seja a palavra, mas acho que oportunizar outros segmentos musicais! Sou admirador do movimento do pagode, inclusive é a trilha sonora dos becos e vielas do Nordeste de Amaralina, por isso trazer outros sons seja importante para ampliar o leque musical da galera.

6) EXISTEM OUTROS PROJETOS COMO ESSE DA VIRADA CULTURAL? FALE SOBRE…

Como eu disse, eu penso Nordeste de Amaralina diariamente, projetos na manga e sendo realizados tem vários! A Ação H2.NA tem a meta de ser um Satélite dentro do Nordeste de Amaralina, captando e criando oportunidades para comunidade, com todo processo sendo cuidado por nós. Capacitando pessoas, grupos culturais, artistas, para que a gente chegue ao recurso e saiba valorizar quem sempre esteve lado a lado com a comunidade, criando laços e alimentando nossa resistência. É hora de se aliar e deixar de alimentar o que nos divide e buscar formas de caminhar juntos.

7)É SABIDO QUE A COMUNIDADE, APESAR DE SER UM BERÇO CULTURAL, CARECE DE EVENTOS DESSE CUNHO. FALE SOBRE O ASSUNTO

Sim!  “Nossa cultura é nosso sistema imunológico” disse Marimba Ari (Pesquisem em OSH1 no youtube). É necessário que a gente busque alimentar o que vem de nós, sem esperar de quem não reconhece o que é nosso. É necessário que o poder público também nos permita realizar nossa programação cultural dentro da nossa comunidade, que os comerciantes que lucram com as nossas compras se conscientizem que é de extrema importância uma contrapartida social para que a gente possa fazer a diferença.

 

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU