Especialista chama à atenção sobre os riscos da automedicação em tempos de pandemia

Farmacêutico alerta para os perigos da ingestão sem orientação da Vitamina D

A automedicação, mesmo sendo muito perigoso, ainda é algo muito comum nos lares em todo o país. Porém, em tempos de pandemia do Covid-19, a ingestão de medicamentos por conta própria pode mascarar os sintomas do novo coronavírus, além de que as interações entre medicamentos também podem ser prejudiciais ao paciente, por conta dos efeitos colaterais, que podem causar a intoxicação e até morte.

O farmacêutico clínico e docente da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Salvador, Jorge Felipe Melo, chama atenção para o uso em excesso da Vitamina D. “Ela pode causar hipervitaminose que leva hipercalcemia, que é quando o nível de cálcio no sangue é maior do que o normal e pode desenvolver complicações como fadiga, fraqueza muscular, náusea, anorexia e desidratação”, disse.

O especialista ainda alerta para as Fake News sobre remédios que combatem o coronavirus. “Nenhum suplemento ou medicamento, mesmo para imunidade, vai evitar o contágio do Covid-19. Claro que, se você apresenta uma alta imunidade, seu corpo vai responder melhor caso você adquira o vírus. O que também não é uma regra, já que existem relatos de pacientes com idade que se tem um perfil de imunidade na normalidade e estão em estado grave”, explicou.

Mesmo durante o isolamento social, o profissional de saúde ressalta a importância buscar uma orientação de um profissional capacitado, como o médico e o farmacêutico, sempre que apresentar algum sintoma. “Qualquer medicação que não seja prescrita pelo médico nesse momento não é recomendada”, ressaltou.

COMPARTILHAR
Redação NES
NORDESTeuSOU.com.br, o Portal do Nordeste de Amaralina que tem o Objetivo de desfazer o mito de que a comunidade do Nordeste de Amaralina é dominada pelo crime, divulgando ações de esporte, lazer e entretenimento dentro da comunidade bem como notícias externas que direta ou indiretamente.