#Coronavírus – Psicóloga do Nordeste de Amaralina fala sobre cuidados com a saúde mental durante o isolamento social

Com o início da quarentena, algumas preocupações vem atingindo diariamente a vida de milhares de pessoas. Durante este período, é necessário que haja um cuidado redobrado com a saúde mental, levando em conta que o distanciamento social para com as pessoas e com as atividades rotineiras, podem trazer consequências a nossa qualidade de vida.

A psicóloga Irailde Bomfim, especialista em Psicologia Analítica, que atualmente atende na clínica Essência do Ser localizada na rua Cristovão Ferreira no Nordeste de Amaralina, nos da algumas informações importantes a cerca dos cuidados que devem ser adotados durante o período da quarentena : ” A saúde mental está ligada ao nosso convívio social, afetivo e emocional, e em tempos de pandemia nos foi tirada a liberdade de ir e vir, de frequentar a praia, conviver com os amigos e afins, para o bem de todos. E isso pode gerar a ansiedade e o atrito familiar, porque a sociedade em si, de um modo geral, não está acostumara a viver 24 horas com os seus familiares por conta da rotina diária. A maioria dos moradores do Nordeste de Amaralina não moram sozinhos, convivem em famílias grandes e isso pode causar atrito. O meu conselho, é que cada um possa viver um dia de cada vez e procurem sempre conhecer os seus familiares. Muitas famílias convivem juntas mas não se conhecem, e esse momento da quarentena pode ser usado pra conhecer um ao outro e aprender a lidar com as diferenças. ” explica.

Algumas orientações podem ser adotadas como medidas eficazes para o bom funcionamento do cérebro e equilíbrio mental, como explica a psicóloga: ” Criar uma rotina em casa, dividir as tarefas entre os membros da família, ler livros, jogar jogos de tabuleiro, assistir filmes, são algumas das atividades que podem ajudar a manter a saúde mental em um bom estado. ”

Para aqueles que enfrentam crises de ansiedade e demais problemas psicológicos, devem tomar alguns cuidados para não haver uma piora no quadro com a falta do atendimento psicológico presencial: ” Fazer exercícios de respiração, praticar atividade física dentro de casa, conversar com alguém de confiança ou procurar ajuda online, são métodos que podem causar alívio as crises de ansiedade. Evitar o uso de bebidas alcoólicas, e substituir a cafeína por chás ou sucos durante a noite também funcionam como ótimos aliados. ” explica.

O papel da familía também é de extrema importância para aqueles que já possuem um diagnóstico clínico e encontram-se sem atendimento psicológico. A psicóloga aconselha: ” É importante continuar com o uso da medicação, caso já possua, e tentar se entreter em uma rotina diária com algumas atividades em casa, que podem ser usadas inclusive com crianças, como por exemplo pintura em papéis, trabalhar com argila ou massinha de modelar, dentre outras ”

E para aqueles que desenvolveram crises recentes devido aos atuais acontecimentos, também é necessário estar atento as orientações, como explica: ” Em casos de crise financeira, é importante saber economizar com a renda familiar e alimentação. Procurem sempre ideias inovadoras para conseguir dar continuidade ao seu trabalho. Nas crises de saúde, é necessário adquirir informações reais sobre o assunto relacionado e seguir as orientações, evitando aglomeração e tendo cuidado com nossos avós, pais e filhos. E nas crises familiares, a chefe ou o chefe de família precisa tentar manter o equilíbrio. Converse com os membros da família individualmente explicando que na atual situação, é necessário que todos aprendam a conviver juntos. ”

A psicóloga Irailde Bomfim, tem oferecido atendimento online e gratuito por agendamento para aqueles que precisarem, sendo três sessões por atendimento, com duração de 20 a 30 minutos cada.

COMPARTILHAR
Lais Lopes
Estudante de Jornalismo, ativista de todas as causas, amante da literatura, escritora e poetisa, cristã, lutando como uma garota e sempre em busca do conhecimento!