Ato contra a Gordofobia

“Meu corpo, minhas regras, a aceitação é o principal critério do amor próprio, quando você se aceita, o mundo é obrigado a te aceitar também”

As mulheres gordas de Salvador estão cada vez mais empoderadas e organizadas para lutar contra preconceitos. Neste final de semana, aconteceram dois eventos voltados para as mulheres de curvas acentuadas.

Para comemorar os 2 anos de  combate a gordofobia, o movimento “Vai ter Gorda” realizou um ato , domingo(14), na praça das Gordinhas, em Ondina, com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre o preconceito e a falta de respeito com as pessoas Gordas. A ação contou com uma roda de conversa, protestos e um “abraçaço” simbólico nas esculturas das gordinhas.

Concurso Carnaval Garota Plus size

O Concurso Garota Carnaval Plus Size vem para quebrar padrões no carnaval de Salvador e do Brasil, elegendo a primeira representante gorda para a maior festa de rua do país.

A primeira etapa do Concurso Carnaval Garota Plus size, aconteceu nesta sexta feira (12) no Espaço Liceu de Artes e Oficio – FUNCEB,  e selecionou 30 candidatas para a próxima fase que acontecera no dia 28/01.

O concurso foi idealizado por Cynthia Paixão (Empresária, Deusa do Ilê Aiyê 2014) e Adriana Santos ( Miss Plus Size,Coordenadora do Movimento vai Ter Gorda ) “afim de promover a inclusão de mulheres gordas como representantes da maior festa do nosso País, capacitar as participantes através da dança, mostrando sua desenvoltura e simpatia.”

“A mulher aprende, desde criança, que o bonito é ser magro, ter o cabelo liso e usar rosa… Por isso, é tão importante a incorporação da diversidade no nosso dia a dia. Somente dessa forma que as futuras gerações vão começar a enxergar que a beleza não tem padrões, seja na negra com características da beleza negra e miscigenações, seja na plus size” ressalta Cynthia.

Os critérios de inscrição e seleção do concurso foram possuir mais de 18 anos, manequim a partir de 46  e ter muito “Samba no pé”. O cantor sertanejo Daniel Vieira é o padrinho do evento. A madrinha é a jornalista Maíra Azevedo (Tia Má).

Confira entrevista com Gilsilene Araújo, candidata ao Concurso Carnaval pluz size, moradora do Nordeste de Amaralina

1 –  Nome , idade ,bairro ,profissão

Meu nome e Gilsilene Araújo, tenho 20 anos, sou Trancista e microempreendedora.

2- como você soube do concurso e o que te levou a participar?

Soube do concurso através de amigos que me incentivaram a participar.

3-Para você qual a importância de um concurso que valoriza a beleza da mulher gorda?

O projeto tem uma extrema importância, e é um grande passo para nossa sociedade, que tem sim padrões ocultos, onde está fora dele te deixa a margem. E um projeto como esse afirma a autoestima e estimula o auto amor independe de manequim.

4- os meios de comunicação e a sociedade como um todo nos impõe padrões de beleza, como você lida com essa imposição  e pressão social no corpo das mulheres ?

A sociedade sutilmente nos impõe um padrão de beleza que  para eles são perfeitos. Eu luto todos os dias contra toda imposição social, seja ela estética, cultural ou racial, minha luta é redobrada: sou mulher, negra, gorda e periférica, não é fácil a discriminação maquiada é a pior delas. Meu corpo, minhas regras, a aceitação é o principal critério do amor próprio, quando você se aceita, o mundo é obrigado a te aceitar também.

5- Autoestima é essencial para nossa  vida, o que você tem a dizer sobre a construção da  autoestima das mulher gorda ?

A autoestima da mulher gorda é construída por um processo árduo, onde a descriminação por muitas vezes se inicia na sua casa. Você se torna resistência e obrigatoriamente se torna forte.

  1. Qual sua expectativa para as próximas fases?

Tendo como missão continuar representando a minha comunidade e ocupando todos os espaços, a minha expectativa para as próximas etapas é continuar dando o meu melhor e chegar na  fase final mostrando toda  minha autoestima e desenvoltura.

7 – Em nome do NES agradeço pela entrevista e desejo muita sorte e sucesso nas próximas etapas do concurso.

Eu que agradeço!

COMPARTILHAR
Adriele do Carmo
Cria da Santa Cruz, é comunicóloga - Relações Públicas em formação , produtora cultural , poetisa e ativista social