[SINTONIA DE AMOR] “Não aguento mais, preciso assumir…”

Conheça a história de amor de Marina.

“Olá, meninos! Sou apaixonada por vocês que têm me ajudado bastante com os conselhos amorosos. Estou super desesperada com atual situação amorosa da minha vida. O meu caso é o seguinte: Faz um ano que conheci o Jorge, um homem simples, baixo, gordinho, inteligente e carinhoso. Não acreditava em contos de fadas, mas ele é o meu. Nos conhecemos no Parque da Cidade, no show de forró que acontece tradicionalmente todos os anos, antecipando os festejos juninos. Trocamos olhares, ele me convidou para dançar um forró, caímos no anfiteatro e dançamos bem agarradinhos. Trocamos contatos, saímos algumas vezes, conheci um pouco mais da sua vida. O Jorge  morava no interior, em Cruz das Almas. Após três meses de relação, ele me pediu em noivado, aceitei. Começamos a fazer planos de casamento. Ele sonhava em construir uma família, queria o quantos antes. Sempre aos finais de semana ele viajava, alegando visitar sua mãe. Sempre convincente, mostrava fotos, mandava falar com ela por vídeo chamada. Sempre que sobrava um tempo livre, saímos e aproveitamos os botecos de Salvador. Rio Vermelho era nosso point. Ele ia muito na minha casa e assistimos filmes juntinhos, super romântico, com um bom vinho.

Sempre parceiro nas minhas dificuldades, sempre demonstrava presente, compartilhamos tudo. Com isso,  cada dia nossa relação se firmava mais. Estava certa que encontrei uma pessoa especial. Tínhamos desencontros de opiniões como em qualquer relação de casal, mas nada demais. Com o passar do tempo, ficou constante as nossas conversas sobre o casamento, fazíamos planos. Notava o brilho no olho dele quando tratamos do assunto. Achava um pouco precipitado, mas ele queria muito. Com o tempo fui entendendo que era o melhor para nossas vidas. Viajei para conhecer sua família, pessoas super acolhedoras, me trataram muito bem. Marcamos a data, seria uma cerimônia simples em uma igreja da comunidade, apenas para familiares e pessoas próximas. Depois de muita indecisão e experimentar diversos vestidos, escolhi um ideal. Era o momento marcante, tudo precisava ser com muito capricho e zelo. Fiz uma sessão de fotos com um renomado fotógrafo de Salvador, ele fazia questão que tudo saísse o mais encantador possível, não poupava esforço.  Faltam três semanas para o casório. A festa alinhada, o buffet e espaço organizado. Hoje, faltando poucos dias para o meu casamento, olho para o espelho e descubro algo que sempre me atormentou e não dava importância: preciso assumir para o Jorge, não quero casar, nunca quis, porém não tinha coragem de dizer. Acabei embarcando em um sonho que não era meu, estou no pesadelo. Gosto dele, mas casar, não sei se desejo, estou confusa. Estou louca, não sei o que fazer. Meninos, o que faço?

Luis Lago- Nossa que situação. Amiga, sua louca. Kkkkk. Você precisa se colocar no lugar do outro, em qualquer situação da vida. Você é livre, mas precisa colocar os “pés no chão”. Deveria te exposto essa realidade no início. Porém, ainda dá tempo, mesmo que seja complicado, deve optar pela verdade. Não queria viver uma vida de infelicidade, o diálogo sempre é o melhor, busque uma saída junto a ele. Possa ser que ele não entenderá no momento, mas com o tempo mudará.  

Matheus- Obrigado, esse retorno de vocês é muito gratificante para gente.

Essa é uma situação muito complicada, mas que deve ser resolvida o quanto antes, a melhor opção é falar a verdade, principalmente nessa situação. Já que você descobriu isso que o seu sonho não é casar, é melhor você chamar a pessoa e explicar para não ter danos maiores.

COMPARTILHAR
Luis Lago
Amante da Literatura, apaixonado pelas Letras. Discente de Letras Vernáculas e Língua Inglesa, poeta, escritor , blogueiro, professor e Repórter do site NES.