#Opinião Secretário Fabio Mota: O inimigo Nº 1 do Nordeste de Amaralina

Foto Reprodução

Por Tiago Queiróz

Não é novidade que a população da região do Nordeste de Amaralina é sempre relegada ao segundo plano pelo poder público. Historicamente a comunidade somente é lembrada durante os períodos ditos “eleitoreiros”, quando os postulantes à Câmara Municipal e Assembleia Legislativa, aparecem pela região com os bolsos amarrotados de emendas para reforma de escadarias e construção de praças. O verdadeiro me engana que eu gosto. Entretanto, o que o atual titular da Secretaria Municipal de Mobilidade vem fazendo com a nossa população beira ao escárnio.

Recentemente, Mota, em decisão antes de tudo autoritária, quis enfiar goela abaixo dos usuários de transporte público do bairro da Santa Cruz, uma mudanças na linha 0713 que faz o trajeto Santa Cruz – Calçada/Bonfim que teria o atendimento e seu final de linha substituído para o bairro da Pituba, interrompendo suas atividades no bairro da Santa Cruz. Não foi a primeira vez que “o moço” quis fazer isso. Alterações e retiradas de linhas já foram feitas na calada na noite, sem qualquer tipo de consulta pública. A mudança no itinerário do Santa Cruz\Campo Grande R2 foi feita de forma arbitrária, assim como nas linhas Barroquinhas e Lapa, ambas em março de 2018.

Não menos agressivo é o desmonte feito pela Semob e Fábio Mota durante as incursões policiais no bairro. Tão logo a PM ação qualquer tipo de ação dentro do bairro, o gestor municipal, sempre com viés “politiqueiro” e oportunista, transfere o final de linha da Santa Cruz para o Parque da Cidade, do Nordeste para Amaralina, ou do Vale das Pedrinhas para o Lucaia. Mota não hesita em penalizar a população. Some a isso as péssimas condições dos ônibus e o ineficaz serviço prestado pelo transporte público de Salvador, em especial na referida localidade.

A cerca de um mês circulam por Salvador novos ônibus com ar condicionado. Os veículos vieram após “tenebrosas transações” dentro da Câmara de Vereadores, onde foi dada isenção do ISS para as empresas de ônibus de Salvador. Para os moradores do Nordeste um “tigrão”, para os empresários uma “tchutchuca”. Não há novidade alguma que nenhuma das linhas de ônibus que circulam pelo bairro tenham sido contempladas com esses novos veículos.
Estamos atentos. Parafraseando o poeta Mário Quintana: “Todos esses que aí estão atravancando meu caminho, Eles passarão… Eu passarinho!”

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do NES

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU