[Opinião] A conta dos mortos precisa ser dividia entre Bolsonaro e Rodrigo Maia.

Certamente, muitos dos eleitores que votaram no presidente Jair Bolsonaro já se arrependeram, mas isto é o de menos, uma vez que durante toda campanha ele deixou bem claro a sua real intenção. O “mito” não enganou ninguém. Bolsonaro passou 28 anos no Congresso Nacional como um parlamentar medíocre e sem qual papel relevante que pudesse merecer o cargo de Presidente da República, mas por acaso do destino o povo lhe concedeu e nós precisamos respeitar. Entretanto, se tornou comum a gente ouvir aqui ou acolá fulano ou beltrano se dizer arrependido em ter votado, naquele que foi apelidado de “Capitão Corona”, devido à sua posição desastrosa e genocida em meio à morte milhares de brasileiros.

Diante do caos em que se encontra o Brasil, em uma pandemia que já enterrou mais de 10 mil pessoas, o que é estarrecedor não é somente a incompetência do governo federal, o que nos salta aos olhos é a propagação desenfreada do caos melhor, a defesa da volta da ditadura, a falta de solidariedade, falta de amor próprio e as pessoas fazendo chacota da dor do outro. Chegamos em um estágio tão degradante da sociedade brasileira que ser ruim, ser defensor de tortura, matador de gays, travestis, espancador de mulheres, racistas são qualidade e não defeitos. Contudo Parece-nos que colocar a culpa apenas no desequilíbrio de despreparo do presidente da república virou solução de todos os problemas, mas não é. Em Brasília tem político muito pior que o presidente, tem quem compactua, tem quem se mantem inerte por medo não se sabe de que. Você lembra em quem votou para deputado federal?

Foram mais de 30 pedidos de impeachment e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM) que tem a prerrogativa de aceitar ou não os pedidos, se apequenou, e, embora tenha inúmeros os motivos para aceitar os pedidos, curvou-se à necessidade de sobrevivência, não abriu o impeachment até agora por medo e não abrirá mesmo que morram um milhão de brasileiros, aposta todas as suas fichas no Supremo Tribunal Federal para não entrar na linha tiro do centrão que começa aderir completamente ao governo.

O povo precisa tomar consciência que as 10 mil, 20 mil, 30, sabe-se lá quando esta pandemia vai acabar, precisam ser colocados na conta do partido Democratas do presidente da Câmara Rodrigo Maia, na conta do ACM – Neto, prefeito de Salvador e presidente do Democratas.

Bolsonaro não cairá, pois, a maioria do congresso que fora eleita é pior que o presidente, o jogo político valerá mais que muitas vidas e na avaliação dos Democratas enterrar pessoas o prejuízo é bem menor.

Resta apenas lamentar e lembrar que os Democratas são responsáveis por manter Bolsonaro no poder.

COMPARTILHAR
Rodrigo Coelho
Advogado, Mestre em Estado, Governo e Políticas Públicas. Diretor executivo do @nordesteusou