Irreverência dos foliões marca desfile da “família” Toalhas

A passagem dos Toalhas no Circuito Mestre Bimba é um capítulo à parte no carnaval do Nordeste de Amaralina. A “nação toalheira” é recheada de figuras pitorescas. A irreverência dos associados do bloco dá um “tchan” especial ao desfile.

Morador do bairro há 54 anos, o marceneiro André Luís Santos é daqueles que não perde um desfile do bloco. Uma prótese na perna direita jamais foi impedimento para que André perdesse um desfile se quer nesse 16 anos dos Toalhas.

“Estou nos Toalhas desde a fundação. Não existe impossibilidade. É só a gente correr atrás que a gente consegue. Sou a maior prova disso. Gosto de tudo nesse bloco.É o maior bloco e foi quem deu o primeiro passo para esse carnaval aqui do Nordeste”, disse André que é proprietário de uma marcenaria na escadinha da Serra Verde.

Paulo Ribeito desfila nos Toalhas há sete anos. Proprietário de um bar no final de linha do Nordeste, Paulo destaca o ambiente familiar do bloco. “É uma alegria contagiante. Gosto da união da galera. Todo ano está sempre as mesmas pessoas aqui, Acabamos formando uma família”, ressaltou.

O vocalista do Bamboxê, Almir Odun Ará, também marcou presença no “tapete rosa”. “Vim aqui prestigiar essa equipe bacana. Muita gente boa saí no bloco. Não poderia deixar de vir. Acho que a família toalha é muito parecida com minha, embora minha seja menorzinha. Muito bom ver essa galera todo ano presente”, destacou Almir.

Fotos: Lorena Guimarães

COMPARTILHAR
Tiago Queiroz
Graduado em Comunicação/Jornalismo, e exerce as funções de Editor e Coordenador de Jornalismo do Portal NORDESTeuSOU